Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




hqdefault.jpg

 

A realizadora Noémia Delgado, falecida no passado dia 02 de março, é homenageada na segunda-feira, em Lisboa, no âmbito de Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, com a exibição da longa-metragem documental “Máscaras”, noticiou a RTP.

Filmado por Noémia Delgado entre o Natal de 1974 e a quarta-feira de cinzas de 1975, em Varge, Grijó da Parada, Bemposta, Pondence, Rio de Onor e Bragança, o filme é exibido na segunda-feira, às 21:30, na sala Félix Ribeiro da Cinemateca Portuguesa, com a presença da gestora cultural Luísa Soares de Oliveira.
A apresentação do filme documental de Noémia Delgado, no âmbito do Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas (FIMFA-Lx16), justifica-se por refletir a relação “entre a arte da marioneta e artistas de várias áreas, ou a relação entre a marioneta e o cinema”, segundo comunicado da Cinemateca Portuguesa.
“O FIMFA mantém o propósito de revelar o que de mais importante se tem realizado no campo das marionetas e formas animadas” e “continuar a ser um espaço de discussão, formação e de reflexão sobre o teatro de marionetas contemporâneo”, segundo a mesma fonte.

 

ng6098226.JPG

 

A Cinemateca informa que Noémia Delgado acompanhou a última sessão de “Máscaras” na Cinemateca, em abril de 2014, no contexto de um ciclo dedicado ao 25 de Abril - “25 de Abril, Sempre. Parte I. O Movimento das Coisas”.
“Anotadora e assistente de realização e montagem de uma série de cineastas do Cinema Novo Português, mas também de Manoel de Oliveira (“O Passado e o presente”) ou Thomas Harlan, de “Torre Bela”, Noémia Delgado assinou a realização de vários títulos, mas ‘Máscaras’, título de referência da filmografia portuguesa dos anos 1970, foi a sua única longa-metragem”, escreve a Cinemateca.
Noémia Delgado nasceu em 1933 em Angola, passou a infância em Moçambique e, na década de 1950, rumou a Lisboa, onde frequentou o curso de Escultura da Escola Superior de Belas Artes.
Esteve ligada ao cinema português desde a década de 1960, como assistente de montagem e realizadora, tendo realizado o último filme, "Quem foste, Alvarez?", em 1988.
"Máscaras" (1976), sobre os caretos tradicionais de Trás-os-Montes, é um dos documentários etnográficos mais conhecidos da realizadora.
Em 2000, numa entrevista recolhida para a publicação "Cineastas portuguesas 1874-1956", sobre as primeiras mulheres ligada ao cinema português, Noémia Delgado contou que foi parar ao cinema por mero acaso, em 1963, numa altura em que despontava um novo movimento na produção cinematográfica, e que esteve presa em Caxias durante um mês, por se opor ao regime político de Salazar.
Foi assistente de montagem de "Mudar de vida" (1966), de Paulo Rocha, e de "O passado e o presente" (1971), de Manoel de Oliveira, antes de rumar a Paris, onde estagiou com Jean Rouch, realizador documentarista.
Participou também na fundação do Centro Português de Cinema.
Na televisão, assinou, entre outras, as séries "Palavras herdadas", sobre escritores portugueses, e "Arte Nova e Deco no norte de Portugal".
Na citada entrevista de 2000, Noémia Delgado recordava: "Hoje, que estou à parte, percebo que realmente era uma mulher muito só no meio de tantos homens. Na altura, eu lutava, esbracejava, mas lutava com eles como igual, não pensava que era uma mulher a lutar contra os homens. Nessa altura, não punha o problema desta maneira. Pensava que tinha os mesmos direitos que eles, mas não era por causa de ser mulher, era por ser uma profissional".
Noémia Delgado foi casada com o escritor Alexandre O'Neill, de quem teve um filho, o fotógrafo Alexandre Delgado O'Neill, autor de "Barbearias" e "Reportagem nos Açores", que também trabalhou em cinema, com realizadores como José Fonseca e Costa, José Álvaro Morais e Luís Filipe Rocha, e que morreu em Boston, em 1993, aos 34 anos.

Fotos: DR/DN/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter