Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




MariaEmiliaCD.jpg

Maria Emília definiu o fado como “um namorado, um companheiro para toda a vida”, com quem desabafa angústias e felicidades. O fado é como se fosse um namorado, um companheiro para a vida toda, com quem desabafo as minhas angústias, a minha felicidade, a ternura, e é com quem me sinto melhor”, disse Maria Emília, em entrevista à agência Lusa, cita o DN.

O disco de estreia, “Casa de Fado”, editado em outubro último, é constituído por 14 temas, entre inéditos e fados de repertórios como os de Beatriz da Conceição, que Maria Emília apontou como a sua “referência maior”, e de Amália Rodrigues, “a diva que não podia faltar”.

Questionada sobre a escolha do título, a fadista afirmou que a sua intenção foi a de “passar neste disco a emoção de se ouvir fado numa casa de fados”, refletindo, ao mesmo tempo, os 15 anos que tem de trabalho nestes espaços.

“Casa de Fado” (Cátia Oliveira/Valter Rolo/Manuel Graça Pereira) é o tema de abertura e um dos inéditos do disco produzido pelo músico Carlos Manuel Proença.

Neta e filha de portugueses, Maria Emília nasceu em S. Paulo, no Brasil, canta há 15 anos e foi apresentada como “a grande aposta” da edição deste ano do festival Santa Casa Alfama, que se realizou em setembro último, naquele bairro lisboeta.

Maria Emília disse que “este é o CD que neste momento” quis fazer, “mostrar a Maria Emília fadista”, sem se escusar a interpretar outros temas. Neste álbum, recria uma canção da brasileira Elba Ramalho, “De Volta Para o Meu Aconchego”, de Nando Cordel e Dominguinhos.

“Para me dar a conhecer ao grande público, achei que devia mostrar o que tenho feito nos últimos 15 anos, que é o fado tradicional, e vou sempre cantar fado tradicional. Mas eu sou uma cantora, e não quer dizer que não venha a cantar outros tipos de música. Hoje eu sei aquilo que quero cantar e que quero transmitir, que é o fado tradicional, mas todos os artistas devem cantar aquilo que lhes apetecer. E se hoje é assim, amanhã não sei”, declarou.

De Beatriz da Conceição, Maria Emília gravou “Muito Embora Por Querer Bem” (Artur Ribeiro/Raul Ferrão) e “Sou Um Fado Desta Idade” (Rogério Bracinha/Ferrer Trindade), de Amália Rodrigues “Sem Razão” (Fernando Farinha/Alberto Correia) e a grande marcha de Lisboa de 1964, “Lisboa Bonita” (Eugénia Teles/Hermenegildo de Figueiredo). "Queria cantar uma marcha, mas sem ser de um bairro, e esta canta toda a Lisboa”, disse.

À fadista Maria da Fé, Maria Emília foi pedir licença para gravar “É Mentira” (Jorge Rosa/João de Vasconcelos), “que é como mandam as regras do fado, pois foi ela a sua criadora”.

Do alinhamento do CD, entre os inéditos, conta-se “Queira Deus”, de Linda Leonardo, que gravou na melodia do Fado Cravo, de Alfredo Marceneiro, e também, de Linda Leonardo, “Foi Deus que Quis Assim”, que interpreta no Fado Alvito, de Jaime Santos. Igualmente inédito é “Perfeito Pecado”, de Mário Rainho, que Maria Emília interpreta no Fado Cunha e Silva, de Armando Machado. "Fui eu que pedi ao Mário [Rainho] que fizesse um poema, onde eu expressasse o que sinto e o meu amor ao fado”, contou à Lusa. “Agora”, de Nuno Miguel Guedes, que gravou no Fado Menor, é outro dos inéditos do disco. A fechar o CD, canta “Minha Paz”, que tem letra e música de Edu Krieger.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Visitas

Flag Counter