Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




ca30097a-e822-4d5f-bb67-a9ab0d30f43d.jpg

 

A exposição de fotografia “Ana”, de Bruno Saavedra, está patente até abril nas Casas do Gandarina-Centro Cultural de Cascais, é, segundo o fotógrafo, “um alerta para a situação da velhice em Portugal e no mundo”.

A série exposta conta os últimos cinco dias de vida de Ana, de 89 anos, rodeada pela atenção do filho, a última pessoa ligada a si, depois de já terem morrido o marido e o filho mais velho.

“Lenta, mas inexoravelmente, à vida vai faltando brilho e fôlego, embora ainda haja alma. Em cinco dias, suavemente, quase sem dor, Ana termina o seu caminho. E esse foi o tempo exato do projeto ‘Ana’, que resultou de um pressentimento e da vontade imensa de prender o que nos escapa”, afirma Nuno Verdial Soares, num texto sobre a mostra.

“’Ana’ é um olhar de carinho muito emocionado de um enorme amigo. É a luz sobre objetos e gestos que ele amaria prender”, afirma Verdial Soares.

O fotógrafo reconheceu que sentiu “uma certa intromissão numa esfera pessoal, num outro universo”, mas tentou “ser o mais invisível possível”, fotografando só "o que estava a ver”, sem colocar a sua opinião e ainda sem ideia do que ia fazer com as fotos.

“Nós quando estamos a fotografar, vamos tendo uma ideia/opinião sobre o que está a acontecer, neste caso, procurei só fotografar, sem pensar mais nada, tentei ao máximo ser invisível”, afirmou Saavedra.

Ana sabia que estava a ser fotografada, e houve momentos em que pediu para deixar de ser fotografada. Não sabia o que se ia fazer das fotografias, contou Saavedra à agência Lusa, cita o DN. A perspetiva de vir a expor gizou-se quando estava a fazer um 'workshop' com Pauliana Valente Pimentel, que viu as fotos e fez a primeira seleção, e o incentivou “a fazer algo com elas, como expor”.

“No fundo o que eu quero mostrar, depois de fazer todo o meu processo artístico, é uma grande história de amor entre mãe e filho, e, através dela, chamar à atenção das famílias em todo o mundo para os seus idosos a quem, muitas vezes não dão o seu carinho, a sua atenção”, disse à Lusa Bruno Saavedra.

“A Ana e o filho tornaram-se nas minhas personagens, mas aquela é uma realidade que pode tocar qualquer um de nós, e desta forma interrogar a sociedade como trata e encara os seus idosos”, sublinhou.

“Gostava, que as pessoas, depois de virem ver a exposição, ao regressarem a casa, fossem dar um abraço aos seus idosos, conversar com eles, pois muitos estão abandonados e quase esquecidos. Não foi o caso da Ana. Mas esta história de amor dela com filho pode inspirar outros”, disse.

Bruno Saavedra iniciou as “sessões fotográficas” no dia 31 de dezembro do ano passado, e terminou no dia 03 de janeiro último, quando Ana, nascida no bairro lisboeta da Madragoa, morreu, sendo a última foto a do dia do velório.

Bruno Saavedra inicialmente projetava publicar um álbum, mas o fotógrafo Valter Vinagre convenceu-o a expor, “dada a qualidade humana e técnica”, tendo a Fundação D. Luís I escolhido esta “história fotográfica”, para inaugurar o ciclo dedicado a talentos emergentes, "oitoxoito" que vai decorrer até ao final do ano, no âmbito da Capital Europeia da Juventude/2018, e que tem prevista outras sete mostras.

A exposição “Ana” é constituída por 18 fotografias, todas a cores, em quatro tamanhos diferentes - 75X50 centímetros (cm), 53X33,5 cm, 30X40 cm e 24X16 cm – e estará patente no espaço da antiga capela das Casas do Gandarinha/Fundação D. Luís I, em Cascais, até 08 de abril.

 Foto: Bruno Saavedra/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter