Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




LisboaNaMente_poster_v3 (1).jpg

A “turistificação” de uma Lisboa que vive “tempos conturbados” e “está a mudar de rosto” é o tema da peça “Lisboa-Na-Mente”, pelo grupo TeatrAção, que, no próximo sábado, abre o seu ensaio ao público na Vila Maria Luísa, em Xabregas.

A peça “Lisboa-Na-Mente”, constituída por textos de Alice Brito, Lucinda Loureiro, Marina Prino, Marinel Matos, Miguel Peres e Paulo Barbosa, numa encenação de Lucinda Loureiro, é apresentada em “ensaio aberto à comunidade” no dia 28 às 21:30, na Vila Luísa, na calçada D. Gastão, em Lisboa, anunciou o grupo TeatrAção.

A peça, explica uma nota do grupo enviada à agência Lusa, questiona o processo de “turistificação” de que Lisboa é alvo, e como “toda a população se revê nesta ‘turba azafamada’”

“Porque vivemos tempos conturbados na nossa cidade, porque Lisboa está a mudar de rosto, porque o boom do turismo afeta quem cá nasceu e vive, urge denunciar o bom e o mau deste processo de ‘turistificação’ a que Lisboa está a ser sujeita”, lê-se no documento.

Sobre a peça “Lisboa-Na-Mente”, o grupo teatral afirma que “Lisboa-cidade é, na sua corpórea essência, a protagonista das narrativas entretecidas de seis autores, todas elas decorrentes de uma reflexão sobre o seu pulsar pelo tempo fora e na atualidade”.

A peça, que se deverá estrear no outono, em Lisboa, “é um projeto cujo intuito é gerar uma inquietação aberta aos sentires de cada espetador, por uma causa comum – a consciência interventiva”.

“Assim vai, Lisboa-Na-Mente, espraiando-se mar adentro, ofuscante de luz, enfeitiçando os que chegam com um pitoresco colorido ‘para Inglês ver’, abraçando as suas gentes que se esquivam às agruras do tempo ou abrindo a alma que chora aos poetas que a eternizaram”.

A peça é protagonizada por Ângelo Ferreira, Isabel Moreira, Ivo Meco, João Duarte, Lurdes Garcia e Maria d' Oliveira, e a “participação especial” da fadista Teresa d’Almeida.

O grupo TeatrAção é composto por pessoas com profissões diversas, entre atores, professores, e juristas, cuja "experiência e formação teatral fazem parte de um percurso” que têm feito, explicou à Lusa um dos seus membros.

“Um grupo feito de outros grupos” foi como um dos seus elementos definiu o atual grupo, referenciando os diferentes projetos que se têm cruzado com os atuais TeatrAção, “Secreta”, “Gesto”, e os grupos Tribo e Tenda Produções, que apresentou espetáculos em várias salas de Lisboa.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter