Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




sao-vicente-fora-orgao.jpg

Chamarelas d’El Rey, sob a direção de Pedro Castro, apresenta-se pela primeira vez ao público, no sábado, dia 08 de dezembro, no encerramento do ciclo de concertos de órgão da Igreja de S. Vicente de Fora, em Lisboa, que conta com o apoio da Fundação Manuel Simões.

Este concerto, intitulado “Mvsiqve de Joye”, é protagonizado pelo músico João Vaz, organista titular do órgão Fontanes de S. Vicente de Fora, desde 1997, e diretor artístico do ciclo.

O concerto “recria esse mundo sonoro dos séculos XVI e XVII, onde o sagrado e o profano conviviam dentro e fora dos templos”, disse à agência Lusa João Vaz. O programa inclui, entre outras, peças de Francisco de la Torre, “Danza Alta, La Spagna”, António Carreira, Fantasia em Lá-Ré e “Canção”, Jacques Moderne, “Musique de Joye” e Fantasia Instrumental a 4, Pedro de Araújo, Meio registo [de dois tiples] de 3.º tom, e, do Cancioneiro de Elvas, “Quierese morir Anton”, “Secaron-me los pesares”, “Perdido Polos meus Olhos” e “No andes tan aborrido”, de autores anónimos.

 Serão ainda interpretadas peças de Pedro Escobal, “Passa-me por dios Varquero”, Diogo Dias Melgás, “Salve Regina” e “Adjuva nos”, Joan Cabanilles, Corrente Italiana, e, de Michael Praetorius, Suite de "Terpsichore Musarum", “Bransle de la Royne” e “Ballet du Roy pour sonner apres”, entre outras.

O ensemble Charamelas d'El-Rey, sob a direção de Pedro Castro, inclui os músicos Luís Marques e André Ferreira. “Baseando-se na execução de práticas historicamente informadas e uso de réplicas de instrumentos contemporâneos do repertório interpretado, os Charamelas d'el-Rey abordam repertório instrumental dos séculos XVI e XVII, com ênfase para o espólio português”, disse João Vaz, cita o DN.

 Os Charamelas d'El-Rey “surgiram originalmente no âmbito da cadeira de Instrumentos Históricos da Escola Superior de Música de Lisboa, e utilizam réplicas baseadas em vários originais do sec.XVII, realizadas por John Hanchet (2004 e 2008), Mario Estanislau e Vitor Felix (2018)”, acrescentou.

Pedro Castro é diplomado pela Escola Superior de Música de Lisboa sob a orientação de Pedro Couto Soares e pelo Conservatório Real de Haia, sob a orientação de Sebastian Marq (flauta) e Ku Ebbinge (oboé barroco). Atualmente, é doutorando na Universidade de Aveiro, onde realiza uma investigação académica sobre a tradição das serenatas de corte no tempo de D. Maria I.

João Vaz estudou em Lisboa com Antoine Sibertin-Blanc e, em Saragoça, com José Luis González Uriol. Doutorado em Música e Musicologia, João Vaz desenvolveu uma carreira internacional quer como executante, quer como docente em cursos de aperfeiçoamento organístico, e efetuou numerosas gravações em órgãos históricos portugueses. Autor de vários artigos sobre música portuguesa para órgão, foi consultor em diversos restauros de órgãos históricos. Atualmente, é professor na Escola Superior de Música de Lisboa, e diretor artístico do Festival de Órgão da Madeira e das séries de concertos que se realizam nos seis órgãos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra, de cujo restauro foi consultor permanente.

O VIII Ciclo de Concertos de Órgão de S. Vicente de Fora abriu em abril passado com Rui Paiva, tendo-se realizado sete concertos, aos quais assistiram "cerca de 4.000 pessoas", segundo a organização.

O concerto “Mvsiqve de Joye”, protagonizado pelo organista João Vaz e com os Chamarelas d'El Rey, encerra, no sábado, dia de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Portugal, um concerto para o qual a organização espera "lotação esgotada".

Foto: DR

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter