Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Camané vence Prémio Manuel Simões

por FMSimoes, em 10.07.18

Camane_Camane.jpg

 

O vencedor do Prémio Manuel Simões – Melhor Disco de Fado/2017 é: CAMANÉ CANTA MARCENEIRO, produção de José Mário Branco/Warner Music.

O júri ponderou a mestria interpretativa do fadista que resgatou cuidadosamente um dos repertórios emblemáticos do fado, de um dos seus mais carismáticos intérpretes, Alfredo Marceneiro, sem se deixar confundir ou seguir o modelo, mas antes recriando, propondo o seu próprio registo. Uma interpretação iluminada de um dos repertórios matriciais do fado, numa equação excelente com o acompanhamento instrumental.

O álbum evidencia a faceta artesanal e de afetos, património indissociável do fado, que Camané, figura absolutamente maior do panorama fadista, o faz de uma forma natural, sem artifícios nem recursos exógenos, antes na suprema simplicidade fadista, da qual é mestre.

A sua interpretação – que se evidencia na recriação do repertório de Marceneiro – é plena; nela encontramos todas as notas musicais, a emoção, a capacidade de encontrar a musicalidade das palavras e imprimir-lhes um cunho próprio, sem exageros, de uma forma contida, autêntica e inteira.

Neste CD, editado em outubro de 2017, reconhece-se a validação da tradição, sem o fadista ficar preso a ela, mas reconhecendo-lhe a sua motivação inspiradora e tornando contemporânea.

R-10978587-1507565750-2947.jpeg.jpg

Ao revisitar o repertório de um dos maiores vultos do fado, Alfredo Marceneiro, ao interpretar muitas das melodias que compôs e, ao ter convidado Carlos do Carmo para participar no CD, Camané estabelece uma linhagem artística, ou como as sucessivas gerações passam o testemunho e contemporizam o fado, que é sempre novo.

Camané aponta Carlos do Carmo como uma das suas referências, que por sua vez conviveu com Alfredo Marceneiro, citando-o como um dos paradigmas da arte fadista.



AmaliaColiseu00.jpg

00=CD_Capa.jpg1540-1.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Considerou ainda o júri destacar o Mérito das edições discográficas AMÁLIA. FADOS’67/Valentim de Carvalho, AMÁLIA. COLISEU 1987/Valentim de Carvalho e RECORDAR ANA ROSMANINHO/Lagar da Música, por resgatarem para a atualidade repertório essencial à tradição e, simultaneamente, à prática fadista.  

Além do indiscutível mérito das duas intérpretes maiores do fado, o júri destaca a importância de revisitar e recuperar património fonográfico, essencial para uma constante atualização da hermenêutica fadista.

No caso das duas edições de Amália Rodrigues (1920-1999), que celebram os 50 anos do respetivo LP, acrescentando material inédito, e do 30.º aniversário do segundo concerto a solo da extraordinária intérprete no Coliseu dos Recreios, realce-se o trabalho dedicado, cuidado e perspicaz de Frederico Santiago, que tem vindo a trabalhar na recuperação da Integral das gravações de Amália Rodrigues, acompanhando-a de textos elucidativos.

Quanto à edição do CD de Ana Rosmaninho (1950-1991), por ocasião do 50.º aniversário da sua estreia, saliente-se o trabalho que partiu do absoluto interesse em recuperar material fonográfico que se encontrava disperso e que corria o risco de se perder, aliando a uma clara devoção pela fadista, com a inclusão de apontamentos instrumentais com textos sobre a intérprete que definiu um estilo e cujo repertório urge revisitar.

O júri: Julieta Estrela de Castro, Margarida Mercês de Mello, Sara Pereira, Edgar Canelas e Nuno C. Lopes.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter