Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Camané atua na Bélgica

por FMSimoes, em 29.01.19

CamaneBelgica.jpg

Camané inicia quarta-feira 30 de Janeiro, em Lovaina, uma digressão por cinco palcos belgas de apresentação do seu mais recente álbum, "Camané canta Marceneiro", distinguido com o Prémio Manuel Simões/2018.

Nesta digressão, que encerra no dia 03 de fevereiro no Palácio das Belas-Artes, em Bruxelas, Camané é acompanhado pelo trio de músicos constituído por José Manuel Neto, na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença, na viola, e Paulo Paz, no contrabaixo, com gravou o álbum “Camané canta Alfredo Marceneiro”, editado em 2017.

Camané atua quarta-feira no Schouwburg, em Lovaina, na região belga da Flandres, e no dia seguinte sobe ao palco do Centro Cultural Zwaneberg, em Heist-op-den-Berg, a 40 quilómetros de Antuérpia.

No dia 01 de fevereiro, os fados de “Camané canta Marceneiro” e outros do repertório do fadista, distinguido em 2017, com um Prémio Carlos Tenco, são escutados no Centro Cultural Belgica, em Dendermonde, e no dia seguinte Gent, na sala de concertos HandelsBeurs.

O álbum “Camané canta Alfredo Marceneiro” recebeu em dezembro último o Prémio Manuel Simões, que distingue o Melhor Álbum de Fado de 2017. Segundo o júri, o CD “evidencia a faceta artesanal e de afetos, património indissociável do fado, que Camané, figura absolutamente maior do panorama fadista, o faz de uma forma natural, sem artifícios nem recursos exógenos, antes na suprema simplicidade fadista, da qual é mestre” e realçou a “interpretação iluminada de um dos repertórios matriciais do fado, numa equação excelente com o acompanhamento instrumental”.

A digressão belga de Camané termina no dia 03 de fevereiro, em Bruxelas, no Palácio das Artes.

De regresso a Portugal, o fadista tem agendando um espetáculo, no dia 09 de fevereiro, no Centro de Artes de Águeda, no distrito de Aveiro, com o pianista Mário Laginha, com quem tem trabalhado e que, entre outros temas, musicou "Ai, Margarida", de Álvaro de Campos, um dos heterónimos de Fernando Pessoa, poetra regular no repertório de Camané.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D