Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Visita-de-Sua-Santidade-Papa-Francisco.jpg

A série filatélica dedicada à visita do Papa Francisco a Fátima, em maio do ano passado, foi distinguida com o Prémio Asiago/2017 de Filatelia.

“A Comissão Internacional do Prémio Asiago de Filatelia, um dos mais antigos e prestigiados galardões do mundo para o 'design' filatélico, muitas vezes designados como os ‘Óscares da Filatelia’, atribuiu o Prémio Asiago 2017 à emissão filatélica dos CTT - Correios de Portugal dedicada à visita de Sua Santidade o Papa Francisco I, a Fátima, por ocasião do centenário das aparições de Nossa Senhora”, afirma em comunicado a entidade postal.

“Esta emissão foi articulada com os Serviços Históricos e Culturais do Santuário de Fátima [no distrito de Leiria] e recebeu ainda a validação do Vaticano, no que respeitou à reprodução da imagem” do Papa Francisco.

Trata-se de uma emissão filatélica que teve uma tiragem de 140.000 exemplares, em que “a imagem de Nossa Senhora do Rosário está presente em todo o lado esquerdo da folha, numa fotografia do arquivo fotográfico do Santuário de Fátima, e, do lado direito, o primeiro selo mostra o Papa Francisco (valor facial de 0,47 euros), o segundo, os três pastorinhos (valor facial de 0,58 euros), o terceiro, a procissão das velas (valor facial de 0,75 euros), e, o último, mostra uma multidão de peregrinos no recinto de oração (valor facial de 0,80 euros)”, segundo informação dos CTT.

O design esteve a cargo do Atelier Folk Design, e a emissão filatélica incluiu uma folha especial, com quatro selos, e uma tiragem de 140 mil exemplares.

Francisco foi o quarto Pontífice a visitar Fátima, tendo permanecido na diocese de Leiria-Fátima, menos de 48 horas.

Portugal já recebeu o Prémio Asiago, em outras edições: em 2016, pela emissão “Ano Internacional dos Solos”, foi distinguido na categoria Ecologia, e, em 2014, recebeu um Asiago na categoria de "Turismo", que premiou a emissão filatélica “Ano Internacional da Estatística”, da autoria de João Machado.

Os CTT-Correios de Portugal já receberam por nove vezes este galardão, que conta com o alto patrocínio da Presidência da República Italiana.

O Prémio Asiago foi criado em 1970, e é organizado pelo Círculo Filatélico e Numismático Sette Comuni, Ministério de Turismo de Itália e a autarquia de Asiago, nos arredores de Veneza.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Álbum de estreia de Maria João Fura

por FMSimoes, em 28.06.18

29216534_1837326792965016_6173112744836418840_n.jp

 

“Fura” é o títtulo do álbum de estreia da cantora e compositora Maria João Fura, que defende que a “cantiga é a grande arma, ou até a derradeira arma”.

“A cantiga, sim, é uma grande arma, ou é até a derradeira arma, porque acho que é a música que nos liberta de muita coisa e nos transporta para a autenticidade da vida e o que é mais precioso na vida”, disse Maria João Fura, em entrevista à agência Lusa.

“Fura” é totalmente constituído por canções de autoria - letra e música - de Maria João Fura (voz e guitarra), que o gravou acompanhada por um quarteto composto por Miguel Tapadas (piano e teclas), Nuno Fernandes (contrabaixo), Rui Pereira (bateria) e Rui Gonçalves (trombone), com participações pontuais de outros músicos, em alguns temas, como Afonso Pais, em guitarra, no tema “Aconteça o que Aconteça”, ou um quarteto de cordas em “Serei Feliz por Acaso” e “Inquietação do Mergulho”.

Maria João Fura, licenciada em Musicologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, é, atualmente, professora de Educação Musical e compôs canções para a peça “Dentro de mim Acontece...”, de Mário Fedele e Tanixumá, tendo realizado vários concertos em Portugal e no Brasil.

À agência Lusa, a compositora e intérprete afirmou que “grande parte das canções” que constituem o CD foi composta em 2012, em “pouco mais de dois meses”, quando Maria João Fura decidiu disciplinar-se e dedicar um dia da semana, a terça-feira, para compor, apesar “da inspiração para compor e escrever ser constante e a acontecer a toda a hora e a todos os momentos”, cita o DN.

“As canções foram saindo naturalmente, não houve um grande esforço para compor”, disse a intérprete que referiu ter-se disponibilizado naturalmente. “O processo de composição foi muito instintivo, e a maioria delas surgiu-me, simultaneamente, a música e a letra”.

O álbum surgiu depois de várias atuações e até por insistência do público que a ouvia, contou, realçando que “estas canções cresceram com o público” e das 20 canções que compôs, selecionou 12 para fazerem parte do CD, um processo que qualificou como “mais orgânico” e “mais natural”.

À Lusa, a compositora reconheceu que estas canções “bebem muito da Bossa Nova, de um Jazz urbano, e até da música Pop”.

“Sempre tive uma relação muito forte com a música brasileira, nomeadamente a Bossa Nova, dos cantautores brasileiros e portugueses e também um cheirinho Pop, pois gosta que algumas canções tenham um caráter alegre”, disse.

O disco abre com “Sou Feliz por Acaso”, e entre os 12 temas, “cada um com a sua identidade”, inclui “Fogo de Artifício”, “Falam, Falam”, “Mil Almas”, “Um Mundo por Dia”, e “‘Tinder’ mas não te estiques”, com que fecha.

A intérprete disse que estas canções “captam-se à primeira [audição], têm uma melodia muito forte e conseguem agarrar o público”.

Uma das canções, “Mais um Gole”, reflete “o sentimento de revolta e indignação, que se vivia” quando a ‘troika”’interveio em Portugal, em finais de 2011.

“Sou Feliz por Acaso” é o ‘single’ apresentação do álbum e uma das canções favoritas de Maria João Fura, assim como “Abraço”, "que não tem uma única rima, mas tem uma melodia tão ondulante que não se sente falta dessa rima”.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/12



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter