Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Teresinha Landeiro em concerto

por , em 05.11.14

©JSM_Teresinha_2.jpg

Teresinha Landeiro, de 18 anos, estreia-se num concerto a solo, na sexta-feira, dia 07 de novembro, no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém, no qual irá apresentar alguns temas de sua autoria.

Ao concerto de Lisboa, já esgotado, segundo a promotora da artista, segue-se o do Porto, no dia 11, às 19:00, na sala 2 da Casa da Música.

"Na verdade será uma estreia a todos os níveis, em primeiro lugar porque nunca dei um concerto completamente sozinha, muito menos em palcos tão importantes como estes. Já cantei por várias em Lisboa, mas no Porto, nunca. A Casa da Música será, certamente, um marco muito importante no meu percurso", afirmou a fadista à agência Lusa, citada pelo Porto Canal.

"Nos concertos é certo que irei cantar o Fado Perseguição, de Carlos da Maia, com uma letra da minha autoria, 'Da minha janela', alguns temas novos que irei cantar pela primeira vez, entre eles alguns fados tradicionais, e marchas de Lisboa", adiantou Teresinha Landeiro, acrescentando que tentou escolher fados "não muito cantados pelos outros fadistas, para que o espetáculo tenha um carácter inovador, mas nunca fugindo àquilo que representa o nosso fado".

Nos dois concertos, Teresinha Landeiro é acompanhada por Pedro de Castro, na guitarra portuguesa, André Ramos, na viola, e Francisco Gaspar, na viola baixo.

Em Lisboa e no Porto, Teresinha Landeiro apresenta o concerto "Momento Zero", ao qual se referiu como "o ponto de partida para uma nova etapa como fadista".

A intérprete recorda bem o dia da "estreia" nas lides fadistas, "exatamente no dia" em que completou 12 anos.

"Fui jantar ao restaurante típico Bacalhau de Molho, em Lisboa, para ir ouvir a Ana Moura, e calhou dizer que costumava cantar em casa e que sabia todos os fados dela e, simpaticamente, convidaram-me para cantar, e assim comecei", recordou.

"Cantei, claro, sem ter noção nenhuma do que isso representava. Mas, no final, tudo correu bem e o meu ato inconsciente traduziu-se num primeiro passo que serviu para iniciar o meu percurso no fado", acrescentou.

A partir desse dia, Teresinha Landeiro foi conhecendo "vários fadistas e pessoas pertencentes ao meio" e começou a frequentar outros espaços fadistas, como a Mesa de Frades, no bairro lisboeta de Alfama, onde canta todas as sextas-feiras.

Questionada sobre as suas referências, afirmou que admira "vários fadistas". "Tento tirar de cada um aquilo que mais aprecio, com o objetivo de criar o meu próprio estilo. Mas consigo referir nomes como Amália Rodrigues, Ana Rosmaninho, Maria Teresa de Noronha, Carlos Ramos e Manuel de Almeida", rematou.

Este ano, a fadista fez parte do coletivo "Urbanas", um projeto do músico Diogo Clemente, que se apresentou no Festival "Aqui mora o fado", que decorreu em setembro passado, no bairro de Alfama.

Foto: JMS/Espelho de Cultura/FMS 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter