Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




559794.jpg

 Alves Redol (1911-1969)

 

O romance “Um Silêncio de Sombra”, de Silvério de Jesus Manata, e “Vozes de Burro”, de Carlos Alves, foram os vencedores do Prémio Literário Alves Redol 2017, nas categorias de romance e conto, respetivamente.

Segundo o júri, o romance “Um Silêncio de Sombra”, de Silvério de Jesus Manata, “destacou-se por ser uma obra com uma apreciável desenvoltura narrativa”, lê-se no comunicado divulgado pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, promotora do galardão, cita o Sapo24.

O júri realçou que “a inteligente utilização da ironia é um elemento decisivo para cativar o leitor”.

Quanto a “Vozes de Burro”, de Carlos Alves, foi considerado como um “bom conjunto de contos que, através de uma abordagem realista de episódios circunstanciais da vida, se inquire sobre temas permanentes como a fragilidade física, a incapacidade da existência de uma harmonia plena, o riso (a ironia) como resposta à resignação”, segundo o júri, cita a autarquia ribatejana.

O júri foi constituído pela escritora Ana Cristina Silva, em representação da câmara vila-franquense, pelo ensaísta Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa de Críticos Literários, e pelo escritor Miguel Real.

Silvério Manata, de 58 anos, é licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e foi professor efetivo do ensino secundário até 1993.

O vencedor na área do romance já publicou os títulos “Contos da Confraria”, em 2003, “No Reino dos Nabos”, em 2006, “Arneiro do Mar – Romance ao Entardecer”, em 2009, “Gandarilhos de Napoleão”, em 2013, e “A Bicicleta do Ourives Ambulante”, este ano.

Carlos Alves, de 46 anos, é doutorando em Ciência Política na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, é professor e investigador na área da Filosofia e foi eleito deputado à Assembleia Municipal de Arruda dos Vinhos, no Ribatejo.

A concurso apresentaram-se 60 trabalhos em ambas as modalidades, “tendo o júri atribuído os prémios por unanimidade”.

O vencedor do romance recebe vai receber um prémio no valor de 7.500 euros e o do conto de 2.500 euros, segundo a autarquia vila-franquense.

A cerimónia de entrega vai ocorrer em abril do próximo ano, “no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Livro e do Autor”, que se celebra no dia 23 de abril.

Na edição anterior, os vencedores foram, na categoria romance, “A luz vem das pedras” de João Costa da Cruz, e no conto, “O homem que quase perdeu a mão”, de Carlos Caeiro.

Foto: DR/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Visitas

Flag Counter