Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




060620131058-792-GrupoCoralCasadoPovoSerpa.jpg

A Câmara de Serpa e a Turismo do Alentejo vão implementar e gerir o plano de salvaguarda do Cante Alentejano, Património da Humanidade, que incluirá vários projetos como a criação do Museu do Cante.

O município e a Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, que foram as promotoras da candidatura do cante alentejano a Património Cultural Imaterial da Humanidade, assinaram já um protocolo para a implementação e a gestão do plano de salvaguarda.
"O protocolo tem como objetivo definir uma estratégia para cumprir o plano de salvaguarda" do cante alentejano, que fez parte da candidatura a Património da Humanidade e inclui "orientações genéricas", explicou à agência Lusa o presidente da Câmara de Serpa, Tomé Pires, citado pelo Diário Digital.
Para definir a estratégia de implementação do plano, a autarquia e a ERT querem envolver todas as entidades, principalmente os grupos corais alentejanos, que "podem desenvolver projetos" para salvaguardar, valorizar, promover e transmitir às novas gerações o cante alentejano, afirmou.
A estratégia de implementação do plano, a qual está a ser trabalhada, é "um documento em aberto" e irá dar "indicações mais precisas" sobre que projetos estão a ser ou serão desenvolvidos para salvaguardar, valorizar, promover e transmitir às novas gerações o cante alentejano.
"A ideia é gerir o processo com regras definidas para que, quando tivermos de responder" junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), que atribui a classificação, "termos as informações sobre tudo o que se está a fazer no âmbito do plano de salvaguarda do cante alentejano", disse o autarca.
No caso de Serpa, a câmara já está a trabalhar no projeto de criação do Museu do Cante e numa iniciativa que irá decorrer no último fim de semana de novembro deste ano para assinalar um ano da classificação do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade, adiantou Tomé Pires.
Por outro lado, frisou, "há muitos municípios e grupos corais alentejanos que já estão a desenvolver projetos que se enquadram na estratégia do plano de salvaguarda", como os de ensino de cante alentejano nas escolas.
O cante alentejano, um canto coletivo, sem recurso a instrumentos e que incorpora música e poesia, foi classificado, a 27 de novembro de 2014, como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Foto: VozdaPlanicíe/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter