Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




CAPA STICK TO THE MUSIC.jpg

 

 "Stick to the Music" é o título do álbum de estreia, a solo, do compositor Rodrigo Serrão, constituído por 12 temas, no qual pela primeira vez um músico português utiliza um "chapman stick".

No álbum, gravado em finais do ano passado, Rodrigo Serrão utiliza um instrumento denominado 'chapman stick' que define da seguinte forma: “Imagine um piano, uma guitarra, um contrabaixo e uma harpa todos combinados num único instrumento".
Rodrigo Serrão, que acompanhou, entre outros, a fadista Katia Guerreiro, é o primeiro músico português a utilizar o 'chapman stick', instrumento criado pelo músico de jazz Emmett Chapman, nascido há 80 anos nos Estados Unidos, embora o primeiro português a ter um tenha sido o músico Ricardo Mendes, 'stickista' do Porto.
Sobre este trabalho discográfico, o compositor e produtor explicou que partiu do repertório clássico e de peças tradicionais de raiz europeia, propondo “um concerto especialmente concebido para explorar emoções e viajar através da música”.
“Stick to the Music” é também o primeiro CD em que Rodrigo Serrão dá a conhecer a sua voz, logo no primeiro tema, “Hei-de Amar-te a Vida Inteira”, cuja interpretação partilha com Fernanda Paula.
Maria Ana Bobone, Joana Pessoa e André Peres são outros dos convidados de Rodrigo Serrão que participam neste CD, que, segundo o músico, "é para as pessoas que [com ele] se atiram no escuro quando tudo é incerteza e ainda nada se sabe”.
O álbum inclui, entre outros temas, “Canção de Alcipe” (Armando Rodrigues/Afonso Corrêa Leite), “Dança Palaciana” (Carlos Paredes), “Um Bom Dia” (Rodrigo Serrão) ou a canção tradicional irlandesa “Saddle the Pony”.
Com 25 anos de carreira, músico, letrista e produtor, Rodrigo Serrão começou os estudos musicais aos sete anos, tendo-se iniciado na flauta transversal no Conservatório de Coimbra e estudado guitarra, baixo, piano e ainda contrabaixo.
Sendo este o seu primeiro CD a solo, o músico participou em mais de 100 discos com nomes como José Cid, Paulo de Carvalho, Anabela, Romana, Vicente da Câmara, Pedro Barroso, o agrupamento Rouxinol Faducho, Mikkel Solnado, Dulce Pontes e Maria Ana Bobone, com quem realizou uma parceria em 2011, acompanhando-a ao piano na interpretação de fados.
Sobre a escolha do repertório do álbum, Rodrigo Serrão afirma: “Há algo que reconhecemos sempre neste sentir português… Não se reduz às características de uma linguagem musical e está muito para lá dos instrumentos que a tocam. Na verdade está em todo o lado: na terra, na água, nos silêncios, nos olhares e nas palavras e, para nós, traduz-se sobretudo entre pausas, na escolha segura de certas notas”.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter