Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os "criadores" da Pena

por FMSimoes, em 24.02.14


 

 

A obra “Os criadores da Pena - D. Fernando II e a Condessa d’Edla”, de Margarida de Magalhães Ramalho, editada pela Pasques de Sintra-Monte da Lua, conta a história de como o viúvo da Rainha D. Maria II idealizou o atual parque da Pena, em Sintra, numa serra que era árida, recuperou o castelo dito dos Mouros e transformou um antigo mosteiro no atual palácio da Pena.

Dom Fernando, 16 anos após a morte da Rainha, casou-se com uma cantora de ópera Elise Hensler, de origem helvético-germânica, para quem pediu a um primo, Ernesto II de Saxe-Coburgo-Gotha, um título nobre.

Elise, que Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha, vira-a atuar em S. Carlos, passa então a ostentar o título de condessa d'Edla e casou morganaticamente com D. Fernando, em Benfica, na altura ainda nos arredores de Lisboa, no dia 19 de junho de 1869.

O casal foi criticado pela imprensa e pelos filhos, nomedamente D. Luís que então ocupava o trono de Portugal, no qaul sucedera ao irmão D. Pedro V. Esta hostilidade levou o casal a isolar-se cada vez mais na serra de Sintra, onde “vai estabelecer a sua ‘Arcádia’, aquele reino imaginário idealizado pelos poetas do Renascimento e, mais tarde, pelo movimento Romântico” que se vivia no século XIX, escreve a autora.

Na Pena, longe da maledicência e das intrigas da corte, a vida [do casal] vai correr-lhes mansa, dividida entre longos passeios no parque, a pesca nos lagos e os duetos ao piano”, escreve a autora.

 

 

Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha e Elise Hensler

 

 

A historiadora dá ainda conta do diferendo que opôs a Família Real à condessa, após a morte de D. Fernando, em 1885, pela posse dos terrenos da Pena, que o monarca deixou em testamento à segunda mulher.

A obra é profusamente ilustrada com fotografias da época, provenientes dos arquivos nacionais e de coleções particulares.

A autora não se dedica ao estudo exclusivo do esforço do casal para transformar a árida serra, onde além de construir do Palácio da Pena, sobre as ruínas do mosteiro de N. Sra. da Pena, construiu também, entre 1864 e 1869, o chalet, onde habitaram, hoje totalmente restaurado depois do abandono e do incêndio, em 1999. Margarida Magalhãs de Ramalho dedica um capítulo a D. Fernando, segundo marido de D. Maria II, várias vezes chamado a exercer a regência, nomeadmente após a morte da soberana, na menoridade de D. Pedro V, homem de cultura e interessado na arte, a quem se deve, o ter salvado a Custódia de Belém de ser derretida para fazer moeda; um à cantora lírica, e à sua estadia em Lisboa, e ainda capítulos dedicados ao polémico casamento e ao não menos polémico testamento de Fernando, “a vida além da morte de Fernando” e quando, finalmente, “caiu o pano”, isto é, quando a condessa morreu em 1929 na véspera de completar 93 anos.

Elise Hensler viveu praticamente um século. Educada nos Estados Unidos, conheceu quase toda a Europa. Apesar de curta, teve uma carreira artística, de sucesso. Em Portugal foi mulher de um Rei e, por isso, sofreu na pela os preconceitos da época. Acompanhou o esboroar da monarquia, viveu no seio de uma família republicana as convulsões da Primeira República e assistiu ao começo da Ditadura. Sabe-se que teve um diário, de que se conehce apenas um ínfíma parte. É pena. Seguramente, esta mulher extraordinária teria tido muito para nos ensinar”, remata a autora.

A Parques de Sintra-Monte Lua (PSML) é a empresa de capitais públicos que atualmente gere, entre outros espaços, os palácios da Pena, da Vila e de Monserrate, em Sintra, assim como o Chalet da Condessa, e o Castelo dos Mouros e do Palácio de Queluz.

Foto: PSML/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter