Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




sao-vicente-fora-orgao.jpg

 

O organista André Ferreira apresenta um recital de música barroca, no sábado, na igreja de S. Vicente de Fora, em Lisboa, em que interpreta peças de, entre outros, Johann Kuhnau, Dieterich Buxtehude e Johanne Sebastian Bach.
O recital, marcado para as 17:00, com entrada gratuita, intitula-se “Olhares sobre um imaginário barroco: Uma leitura de David e Golias”, e insere-se no VI Ciclo do Órgão Histórico da Igreja de São Vicente de Fora, inaugurado no passado dia 06 de abril, por Rui Soares.
André Ferreira é licenciado em Matemática Aplicada e Computação pelo Instituto Superior Técnico, de Lisboa, e em Órgão pelo Conservatório de Amesterdão, onde estudou com Jacques van Oortmerssen, tendo trabalhado também com Pieter van Dijk. Atualmente está a terminar o Mestrado em Órgão na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML), sob a orientação de João Vaz.
O músico iniciou os seus estudos organísticos com António Esteireiro no Instituto Gregoriano de Lisboa, e, posteriormente, com Jos van der Kooy no Conservatório de Haia.
André Ferreira tem dedicado especial atenção á composição musical barroca, tendo estudado oboé barroco com Maria Petrescu, e atualmente com Pedro Castro, na ESML.
Como solista ou fazendo parte de diversos agrupamentos musicais, André Ferreira já efetuou recitais em Portugal, Espanha, Itália e Países Baixos.
Colabora como organista com a paróquia católica de Santa Maria de Belém, em Lisboa e é professor de Órgão na Escola Diocesana de Música Sacra do Patriarcado de Lisboa.
João Vaz, organista titular de S. Vicente de Fora, que irá encerrar este ciclo, no dia 10 de dezembro, com “Concerto de Advento e Natal”, disse à Lusa que o órgão histórico de S. Vicente de Fora "tem a vantagem de se encontrar em estado quase original", tendo tido "uma intervenção de restauro de pouca monta, em finais do século XIX, e novamente no século seguinte", em 1956/1957 e, depois, em 1977.
A última intervenção, mais profunda, concluída em 1994, foi realizada por Claudio e Christine Rainolter, tendo sido repostos materiais originais, realçou João Vaz.
O órgão de S. Vicente de Fora foi construído em 1756, por João Fontanes de Maqueira e, segundo João Vaz, “é um dos maiores e mais importantes instrumentos históricos de toda a Península Ibérica”.

Foto: D.R./FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter