Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




1540-1.jpg

O novo álbum da soprano Elena Mosuc, que recentemente protagonizou a ópera “Anna Bolena”, de Donizetti, no Teatro S. Carlos, está disponível no mercado nacional.

O álbum, intitulado “L’Amore È Poesia”, corresponde a um ciclo de canções para soprano e orquestra, de autoria do compositor Flavio Motalla, tendo sido gravado nos estúdios londrinos de Abbey Road, com a Royal Philharmonic Orchestra, dirigida por John Scott.
Num comunicado difundido pela discográfica, o compositor Flavio Motalla afirma ter optado por “composições que apresentam um soprano sem palavras”.
“Embora tenha sido instado por vários amigos para usar um libreto no início, cedo me ocorreu que a música poderia ser vocal mas sem confiar em palavras”, afirma o autor, acrescentando, que “não só um texto escrito pode ser uma distração para quem escuta, mas mais ainda teria interferido no padrão rítmico e no fluxo orgânico da composição”.
“Eu senti fortemente que a música deve falar por si mesma”, sublinha.
“As peças são escritas num estilo muito luxuriante, romântico, tanto lírico na expressão como épico na escala, às vezes notavelmente nostálgico, outras, opulento, mas nunca monótono”, afirma o compositor.
“As melodias, em crescendo, são claramente uma influência de Erich Wolfgang Korngold e Max Steiner, cujas músicas para os filmes da época dourada de Hollywood sempre foram uma inspiração”, afirma o compositor suíço.
O álbum foi editado em final do ano passado, e chegou, entretanto, aos escaparates das discotecas portuguesas.
O alinhamento do CD, com a chancela da Solo Musica, abre com “Canzonetta” e inclui “Poesia per una sognatrice”, um “intermezzo” e duas outras canções, “Le départ” e “En Souvenir d'un Amour Perdu”.
Elena Mosuc em declarações à agência Lusa, argumentou que faz parte “antiga escola de ‘belcanto’”.
A cantora lírica nasceu em Iasi, na Roménia, tendo estudado no Conservatório George Enescu, segundo a sua biografia disponibilizada pelo Teatro Nacional de S. Carlos.
"Antes mesmo de completar os seus estudos, foi premiada em diversos concursos internacionais”. Desde o início da carreira Elena Mosuc tem colaborado regularmente com a Zurich Opera House, tendo-se aí apresentado em diferentes papéis como Rainha da Noite, da ópera “Flauta Mágica”, de Mozart, Lucia di Lammermoor, da ópera homónima de Donizetti, e Violetta, de “La Traviata”, de Verdi, entre outros.
A soprano tem atuado em diversos festivais, tendo sido "Anna Bolena" a sua estreia no palco lírico lisboeta, depois de ter atuado noutros palcos líricos europeus, como Berlim, Hamburgo, Munique, Viena, Salzburgo, Paris, Londres, Milão, Roma, Veneza e Verona, assim como nos Estados Unidos da América, Japão e China.
A soprano trabalhou com maestros como Nikolaus Harnoncourt, Christoph von Dohnanyi, Fabio Luisi, Lorin Maazel, Gustavo Dudamel e Daniel Harding.
Mosuc contracena na ópera “Anna Bolena” com os portugueses Luís Rodrigues (barítono) e Marco Alves dos Santos (tenor), entre outros. Com o fadista Gonçalo Salgueiro criou o projeto “OperFado”, com o qual realizou uma digressão, em abril de 2014, na Roménia.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter