Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Poesia_no_Museu_2017.jpg

 

“Às quartas, poesia” é o mote do Museu da Música, em Lisboa, para um conjunto de sessões, a inaugurar na quarta-feira, dia 18, às 19:00, com o catedrático Miguel Tamen, da Universidade do Minnesota, que falará sobre João de Deus.
Miguel Tamen abre o ciclo, evocando o poeta e pedagogo João de Deus (1830-1893), autor da “Cartilha Maternal” e, entre outros, dos livros de poesia “Flores do Campo” (1868), “Folhas Soltas” (1876) e “Despedida de Verão” (1880).
A segunda sessão, no dia 22 de fevereiro, às 19:00, estará a cargo de Carla Quevedo, colunista na imprensa e autora do livro “As Mulheres que Fizeram Roma”, que abordará a obra musical de Stephen Sondheim, “Sweeney Todd”, e o filme homónimo realizado por Tim Burton, em 2007.
“Sweeney Todd” narra a história do barbeiro Benjamin Barker, várias vezes adaptada ao cinema e teatro, publicado originalmente no Reino Unido, na série de folhetins “The String of Pearls: A Romance” (1846–47), de autor desconhecido, mas cuja autoria tem sido atribuída, por vários especialistas literários, a James Malcolm Rymer e Thomas Peckett Prest. Esta peça foi levada à cena, em 2007, no Teatro Aberto, em Lisboa, protagonizada pela soprano Ana Ester Neves e pelo tenor Marco Alves dos Santos.
O catedrático António Feijó, vice-reitor da Universidade de Lisboa, especialista em literatura, abordará, no dia 15 de março, também às 19:00, os movimentos estéticos literários Orpheu, ao qual pertenceu entre outros, Fernando Pessoa, autor de "Mensagem”, e Presença, do qual fez parte, entre outros, o poeta José Régio, autor de “Toada de Portalegre” e “Poemas de Deus e do Diabo”.
Frederico Lourenço, distinguido no ano passado com o Prémio Pessoa, irá falar sobre a vertente de poeta do evangelista São Paulo, numa sessão marcada para o dia 05 de abril, às 19:00.
No dia 03 de maio, João Figueiredo falará sobre António Botto, e em 17 de maio, também às 19:00, o cravista José Carlos Araújo aborda o poeta latino Plínio, o moço, que viveu entre os anos de 62 e 114, e do qual a única obra de sua autoria que se conserva é "Panegírico a Trajano".
O cravista, e também tradutor de latim e grego, vai falar sobre a correspondência que o poeta estabeleceu com alguns dos seus pares, com base nos estudos que está a fazer sobre o poeta para a sua tese de doutoramento.
O semestre encerra no dia 07 de junho, às 19:00, com Gustavo Rubim, professor auxiliar do departamento de Estudos Portugueses da Universidade Nova de Lisboa, que irá falar sobre Camilo Pessanha (1967-1926), autor de “Clepsidra”.
O poeta que escolheu Macau para viver, e onde morreu, é apontado como um dos melhores cultores da estética literária do simbolismo em Língua Portuguesa.
Em 2016, a comissão parlamentar de Educação, Ciência, Cultura e Desporto apreciou uma proposta para trasladar os restos mortais do autor de “Rosas de Inverno” de Macau para o panteão Nacional de Lisboa, uma questão sobre a qual ficou de reunir mais elementos.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter