Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




332646.jpg

 

Dia Internacional dos Arquivos é celebrado hoje, e o Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT), em Lisboa, homenageia o historiador de arte, arqueólogo e etnólogo Virgílio Correia.

Virgílio Correia (1888-1944), entre outras funções, coordenou os trabalhos arqueológicos no sítio de Conímbriga, em Condeixa-a-Nova, de 1933 a 1940, e, anteriormente, tinha sido conservador dos museus Etnológico Português e do de Arte Antiga, em Lisboa.
A homenagem ao investigador, que dirigiu o Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, desde 1921 até à sua morte, divide-se em duas partes, uma primeira, hoje, com a exposição de fotografia que estará patente até dia 28 de setembro, e uma segunda, no encerramento, com um colóquio dedicado ao “eminente intelectual”, salientou o Maria dos Remédios do Amaral, do ANTT, segundo o Público.
Hoje às 16:00, antecedendo a exposição de fotografias inéditas, realiza-se um conjunto de palestras, sublinhando a importância do trabalho do investigador. Nuno Moita da Costa, presidente da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, falará sobre “Vergílio Correia e o Movimento para a Promoção da Candidatura de Conímbriga a Património Mundial da UNESCO”, enquanto Ana Lopes, do ANTT, abordará o espólio arquivístico de Virgílio Correia, que se encontra neste arquivo.
Maria dos Remédios Amaral disse à agência Lusa que a Torre do Tombo adquiriu em 2005 parte do arquivo pessoal do investigador, mas este, parcialmente, encontra-se disperso, tendo destacado o trabalho do Centro de Estudos Virgílio Correia (CEVC), em Condeixa-a-Nova, na recuperação do espólio fotográfico.
“São cerca de mil fotografias, sendo que vamos expor apenas 36, mas são absolutamente inéditas e abordam os seus temas de eleição, a etnografia, arqueologia e história de arte”, afirmou.
No espólio adquirido pelo ANTT foram também encontradas várias fotografias, algumas das quais serão incorporadas na exposição.
No painel de palestras que antecede a inauguração da exposição, inclui-se ainda uma do historiador de arte Vitor Serrão, que irá traçar o “perfil de um eminente historiador de arte, arqueólogo, etnólogo, professor universitário e homem de cultura integral”, e uma de Vera Mariz, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, intitulada “o apaixonante caso da carga assíria do navio Cheruskia”, que, segundo Maria dos Remédios do Amaral, é um caso “muito pouco conhecido e estudado”.
Miguel Pessoa e Lino Rodrigo, do CEVC, apresentarão uma “breve história do Centro de Estudos Virgílio Correia e do seu arquivo de fotografias em chapa de vidro”.
Após a inauguração e visita guiada à exposição “Virgílio Correia: Um Olhar Fotográfico” é projetado o filme “Aspetos da Apanha da Azeitona em Conímbriga e no Alentejo” (1939), de Adolfo Coelho (1899-1953), realizado por Manuel Luís Vieira (1885-1952).
Em setembro, o dia do encerramento da exposição é totalmente dedicado ao intelectual distinguido, em 1920, com a Ordem de Sant’Iago da Espada (grau oficial), com uma jornada de conferências intitulada “Virgílio Correia: Um Percurso Ímpar na História na Cultura e nas Artes”.
O Dia Internacional dos Arquivos foi instituído pela assembleia-geral do Conselho Internacional de Arquivos, em 2007. A data coincide com a criação, a 09 de junho de 1948, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) do Conselho Internacional de Arquivos.

Foto: ANTT/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter