Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

capa Bernardo.jpg

 

O historiador Bernardo Sá-Nogueira, ex-coralista da Universidade de Lisboa, estreia-se discograficamente como fadista com o CD “Lugares de fado: S. Sebastião”, no qual inclui um poema da sua autoria.

“Comecei a cantar fado há três anos, quando o coro deixou de existir, e senti-me artisticamente desocupado e, como sempre gostei de fado, que se ouvia muito em casa, desde pequeno, e onde cantava por brincadeira, aceitei um desafio e comecei a participar numa tertúlia fadista”, disse à Lusa Bernardo Sá-Nogueira, que é professor na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, cita o Notícias ao Minuto.
“Sou nado e criado em Lisboa, e o fado faz parte da nossa identidade, sinto como natural cantar o fado”, acrescentou.
No álbum, Bernardo Sá-Nogueira é acompanhado à guitarra portuguesa por Sandro Costa, e à viola, por Vital d’Assunção (neto).
O CD é constituído por 13 temas, três com música original, e do alinhamento fazem parte, entre outros, “Chinelas da Mouraria”, de João Linhares Barbosa e Santos Moreira, uma criação de Carlos Ramos (1907-1969). Do repertório deste intérprete, Sá-Nogueira gravou também “O amor é louco”, com letra e música de João Nobre.
De sua autoria, Bernardo Sá-Nogueira gravou, na melodia tradicional do Fado Súplica, de Armando Machado, o poema “Arco de triunfo à liberdade”.
Do alinhamento do álbum fazem parte, entre outros, “Minha mãe que não tenho”, de José Carlos Ary dos Santos, gravado no Fado Menor em Versículo, de Alfredo Marceneiro, do repertório de José Manuel de Castro, e “Ovelha negra”, de João Dias, gravado no Fado Oliveira, atribuído a Casimiro Ramos, do repertório de Beatriz da Conceição (1939-2015), uma das fadistas que mais aprecia.
“Eu, no fado, tenho tendência para gostar mais de vozes femininas”, disse.
O historiador afirmou que este é o primeiro CD de uma série que conta vir a gravar.
Bernardo de Sá-Nogueira nasceu em Lisboa há 58 anos, é mestre em História, na área de paleografia e diplomática, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e doutorado em Letras pela mesma instituição.
Na área científica, as suas áreas de especialização são a história medieval, cartografia, diplomática, notariado e história administrativa.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter