Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





 

Gisela João, Júlio Pereira, The Soaked Lamb, Nástio Mosquito e Mó Kalamity marcam presença no cartaz do 16.º Festival Músicas do Mundo (FMM) em Sines, em julho, anunciou a organização.
O Festival, que se realiza em Sines e na freguesia vizinha de Porto Covo, irá decorrer de 18 a 26 de julho, entre concertos e várias iniciativas paralelas.
Gisela João, com um álbum editado, recebeu em 2013 o Prémio Amália Rodrigues Revelação, e editou, em fevereiro passado, um CD com atuações ao vivo e registos em estúdio na revista Blitz.
Júlio Pereira assinala 2014 como o “ano cavaquinho”, tendo editado o CD/Livro “Cavaquinho.pt”. A musicóloga Salwa Castelo-Branco, no texto que acompanha o CD, refere-se ao disco como “uma proposta musical inovadora” de Júlio Pereira, “pioneiro da revitalização, atualização e difusão dos cordofones portugueses”.
O terceiro nome nacional é banda de blues The Soaked Lamb, fundada em 2006 e composta por seis músicos multi-instrumentistas, entre os quais o escritor e ilustrador Afonso Cruz.
“Evergreens”, editado em 2012, é o terceiro álbum da banda que é composta por Miguel Lima (bateria e percussão), Tiago Albuquerque (trompete, clarinete, saxofone, guitarra, concertina e ukulelé) Mariana Lima Balas (voz, saxofone e ukulélé), Vasco Condessa (pianos e teclados), Afonso Cruz (voz, guitarra, banjo, ukulélé, harmónica e lap steel) e Gito (contrabaixo).
Ainda na área da lusofonia, está confirmada a presença do angolano Nástio Mosquito, de 33 anos, que, além de artista plástico, é também músico, tendo editado no ano passado o CD “Se Eu Fosse Angolano”.
O quinto nome anunciado é o da franco-cabo-verdiana Mó Kalamity, “um dos nomes emergentes do ‘reggae roots’ gaulês”, segundo a apresentação do festival.
“Mulher num género dominado pelo sexo masculino, Mó é influenciada pelo reggae jamaicano e pela música afroamericana dos anos 1960 e 1970”, escreve o Festival.
Segundo a mesma fonte, o disco “Freedom of the Soul”, o seu terceiro álbum, editado no ano passado, será a base do repertório a apresentar neste concerto.
O etíope Mulatu Astatke, de 70 anos, apontado como “o pai do ethio-jazz”, assim como o trompetista franco-libanês Ibrahim Maalouf, o pianista arménio Tigran, as cantoras argentinas La Yegros e Soema Montenegro, e o da cantautora canadiana Mélissa Laveaux, além dos projetos africanos Debademba e Teta, são outros nomes já anunciaods.
Pelos palcos do Festival estão previstas também as atuações da dupla polaca Karolina Cicha & Bart Palyga, do saxofonista norte-americano Colin Stetson, do músico bretão Krismenn e o projeto mexicano Arreola+Carballo.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter