Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

Os espetáculos da fadista Gisela João no Porto e em Lisboa, respetivamente na Casa da Música, no dia 22, e no Centro Cultural de Belém, no dia 25, “estão esgotados”, anunciou a promotora.

O concerto de Gisela João no CCB faz parte do ciclo “Há Fado no Cais”, iniciado este ano pela instituição lisboeta com o recital de guitarra portuguesa por João Torre do Valle, acompanhado por Jorge Fernando, no passado dia 10, e que prossegue em fevereiro, com o concerto do fadista Ricardo Ribeiro.

Gisela João iniciou carreira há cerca de dois anos, tendo começado a cantar no restaurante Senhor Vinho, em Lisboa. Em junho do ano passado, editou o primeiro álbum, no qual registou alguns temas do repertório de Amália Rodrigues, como “Maldição” e “Sei finalmente”, de temas inéditos como “Vieste do fim do mundo”, e outros do repertório de Flora Pereira.

O CD foi editado pela HM Música, e entre os inéditos inclui-se o tratamento de uma temática clássica do fado, “A casa da Mariquinhas”, que “de Alfredo Marceneiro/veio ao nosso cancioneiro”, como canta a fadista.

Silva Tavares, João Nobre, Alberto Janes e Lopes Victor foram alguns dos poetas que trataram a temática.Gisela João interpreta na música de Alberto Janes “Vou dar de beber à dor”, que Amália Rodrigues criou, um poema de Capicua que “atualiza” a "Casa da Mariquinhas" no repertório fadista.

Outros inéditos são assinados por Goulart Nogueira, “Madrugada sem sono”, na melodia do Fado Menor do Porto, João Loio, “Vieste do fim do mundo”, musicado pelo próprio, e Aldina Duarte, “Primavera”, no Fado Alvito, de Jaime Santos.

Além de Flora Pereira, do repertório de quem canta “Sou tua” e “Voltaste”, de Amália Rodrigues interpreta “Sei finalmente”, “Meu amigo está longe” e “Maldição”.

Gisela João registou também no CD “Não venhas tarde”, uma criação de Carlos Ramos, e “Antigamente”, de Manuel de Almeida.

A fadista participou também, no CD do compositor e pianista grego Alexandros Nathanail, “Onde sonho”, no qual canta de Florbela Espanca, "Versos Esparsos". Nathanail justifica o convite à fadista “pela energia, paixão, voz quente e personalidade”.

Também no ano passado a fadista participou no Festival Caixa Alfama - Aqui Mora o Fado que se realizou nos dias 20 e 21 de setembro. Giosela João integrou o cartaz do Palco Caixa, que incluiu Ana Moura e Camané, Cuca Roseta, Raquel Tavares e António Zambujo.

Nos dois espetáculos, no Porto e Lisboa a fadista, distinguida no ano passado com o Prémio Amália Revelação, é acompanhada à guitarra portuguesa por Ricardo Parreira, à viola, por Nélson Aleixo e, à viola baixo, por Francisco Gaspar.

 

Foto CCB/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter