Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fado solidário no S. Jorge

por , em 19.02.14

 

 

No dia 21 de janeiro realiza-se no Cinema de S. Jorge, em Lisboa, a gala de fado da associação Fadoando, cujas receitas revertem integralmente para a associação Ajuda de Berço e o caso particular do Vitor Coelho, portador de doença rara”.

Sofia Varela, Pedro Moutinho, Rodrigo Costa Felix, Vicente da Câmara, Mafalda Arnauth, Maria Ana Bobone, José Gonzalez e Ana Laíns são os fadistas que atuam no S. Jorge, acompanhados pelos músicos Sandro Costa, António Neto e Jorge Carreiro. A apresentação estará a cargo de Tânia Ribas de Oliveira e de José Carlos Malato.

Esta primeira Gala da Fadoando-Associação Cultural de Intervenção Cívica e Apoio Social irá apoiar “o caso particular do Vitor Coelho, portador de doença rara”, disse a fadista Ana Laíns.

Presidente e uma das fundadoras da Fadoando, Ana Laíns explicou que o objetivo desta associação “vai muito além da tradicional angariação de fundos”.

“Pretendemos que Fadoando seja um ponto de encontro entre fadistas, músicos e todo o mercado envolvente na cultura de cariz português, não apenas do Fado, unidos num objetivo comum que é mudar mentalidades, humanizar os artistas junto do seu público, fazer palestras e tertúlias de esclarecimento, partilha de histórias de vida, angariação de dinheiro, géneros, etc.”.

“O movimento nasceu da conjugação de esforços entre mim, o Arnaldo Costeira e o Carlos Noivo, como forma de viabilizar uma ‘Noite de Fados’, para ajudar o Rodrigo de três anos, que, desde 2012, lutava contra uma leucemia mielóide aguda e cujo tratamento em Portugal já não seria possível”, disse Ana Laíns que lamentou não ter sido possível ajudar esta criança, “mas há que tornar possível ajudar outros Rodrigos”, enfatizou.

“Diariamente somos confrontados com uma miríade de apelos, gritos de súplica, por ajuda urgente”, disse a fadista acrescentando que, face a um “manancial de situações, cuja resposta eficiente só pode ser dada pela conjugação de esforços numa união solidária, um grupo de pessoas, das mais variadas áreas profissionais decidiu unir-se numa plataforma solidária”.

A intérprete salientou as dificuldades que “se enfrentam, em particular pela crise que atravessamos, e dada a resolução complicada, muitas vezes as vias institucionais não conseguem responder eficazmente, em tempo útil”.

Ana Laíns explicou que, “anualmente, será organizada uma Gala Solidária Fadoando e, esporadicamente, serão realizados eventos solidários para os quais são convidados artistas de relevo e figuras conhecidas de todos nós”.

“Pretende-se que cada evento seja promovido mediaticamente e estamos a trabalhar em parcerias mediáticas que apoiem a plataforma, e nos ajudem a massificar o seu reconhecimento”, disse.

“Um ponto de honra que nos une a todos é que cada evento será objeto de uma prestação de contas rigorosa, e divulgada na plataforma digital, de modo a que todos os interessados saibam exatamente quanto dinheiro foi angariado, como e onde foi aplicado”, sublinhou Ana Laíns à Lusa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter