Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




000.jpg

Eça de Queirós

 

A Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) apresenta hoje o seu plano editorial para este ano, no qual Eça de Queirós, Bocage e Sá de Miranda "são três grandes apostas", entre os 90 títulos previstos, noticiou a RTP.
"A INCM publicará, em 2016, aproximadamente 90 títulos, dos quais 66 pertencentes ao seu plano de serviço público, e os restantes estendendo-se à edição jurídica e às edições em parceria com outras entidades tuteladas pelo Estado, no domínio da cultura, como museus, teatros, entre outras", explicou à Lusa fonte da empresa pública.
"Eça de Queirós, Bocage e Sá de Miranda são três grandes apostas da INCM, para este ano. Uma biografia com nova e vibrante informação sobre Eça é editada pela primeira vez em Portugal. Quanto a Bocage, serão ao todo três os volumes que constituem as obras completas, que sairão ao longo do ano. Já de Sá de Miranda, a INCM destaca a ‘Poesia Completa’, uma edição que se estabelecerá como referência absoluta na obra deste autor", disse a mesma fonte.
No plano de edição, estão previstos autores clássicos, como Aristófanes, portugueses, nomeadamente Natália Correia e Afonso Lopes Vieira, e várias edições críticas, designadamente de “Os Maias”, de Eça de Queirós, e d’“As novelas do Minho”, de Camilo Castelo Branco.
De Natália Correia, será publicado o Teatro Completo, numa edição de Armando Nascimento, estando também prevista a publicação de “Ensaios Pessoanos”, de Luiz Fagundes Duarte, e “Projetos Editoriais”, de Pedro Sepúlveda e Jorge Uribe, no âmbito da coleção Pessoana.
De Fernando Pessoa está também previsto a edição crítica, por Luiz Fagundes Duarte, de “Mensagem e Poemas publicados em vida”.
Quanto a edições críticas, além da de Pessoa, d’”Os Maias”, coordenada por Carlos Reis e Maria do Rosário Cunha, e d’”As novelas do Minho”, coordenada por Ivo Castro, estão ainda previstas as de “Memórias do Cárcere”, também de Camilo Castelo Branco, pelo mesmo investigador, “Um auto de Gil Vicente”, por Thomas Earle, e “Correspondência de Garrett para Rodrigo da Fonseca Magalhães”, por Sérgio Nazar David.
A coleção “Autores portugueses” passa a incluir, durante este ano, “Correspondência José Régio – Eugénio Lisboa”, numa edição de Delfim Santos, “Poesia”, de Sá Miranda, numa coordenação de José Camões, “Teatro escolhido”, de Henrique Lopes Mendonça, autor da letra do Hino Nacional, “A Portuguesa”, numa edição de Duarte Ivo Cruz, e ainda “Marques”, de Afonso Lopes Vieira, autor de Leiria falecido há 70 anos.
Nesta coleção será também publicada a “Obra Poética de Afonso Lopes Vieira”, de quem Amália Rodrigues gravou "Romance", no seu último álbum de inéditos, "Obsessão".
"No ano em que se celebra o centenário do nascimento de Vergílio Ferreira, a coleção 'Essencial' dedicará um dos seus títulos ao autor de 'Aparição'".
Pablo Picasso, Barbosa du Bocage, Leonardo Coimbra e Philip Roth serão outras personalidades contempladas por esta coleção de bolso.

3g4KUOSixJB5EAmM7QAxnzl72eJkfbmt4t8yenImKBVvK0kTmF

 

Camilo Castelo Branco 


De maio a setembro, no âmbito das Obras Completas de Manuel Barbosa du Bocage (1765-1805) são publicados, numa edição de Daniel Pires, os títulos “Sonetos, cantares e Sátiras” (primeiro volume), “Traduções e elogios” (segundo volume) e “Poesias eróticas” (terceiro volume).
As celebrações dos 250 anos do nascimento do poeta iniciaram-se em setembro do ano passado, e decorrem, em Setúbal, sua cidade natal, até setembro próximo.
A coleção “Biblioteca fundamental da Literatura Portuguesa” contará com mais sete títulos, entre os quais “As pupilas do senhor reitor”, de Júlio Dinis, “Nome de guerra”, de Almada Negreiros, e “Camões”, de Almeida Garrett, autor que há 170 anos fundou o Conservatório Nacional e o Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.
Esta coleção contará ainda com as obras “O crime do padre Amaro” e “Cenas da vida devota”, de Eça de Queiroz, “História de menina e moça” de Bernadim Ribeiro, e “Vinte horas de liteira”, de Camilo castelo Branco.
No âmbito da “Biblioteca José Leite de Vasconcelos” é editado “Fontes para a História da Ortografia”, de João Paulo Silvestre.
A coleção infanto-juvenil “Grandes vidas portuguesas”, uma parceria da INCM com a Pato Lógico, contará este ano com as biografias da poetisa Marquesa de Alorna, por Luísa Paiva Boléo, ilustrada por André Carrilho, e da empresária vitivinícola António Ferreira, por Luís Almeida Martins, ilustrada por Pedro Nora.
Entre os autores clássicos está prevista a publicação do segundo volume de “Tragédias”, de Eurípedes, no âmbito do protocolo entre a INCM e a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, do terceiro volume das “Comédias”, de Aristófanes, e ainda, no âmbito do protocolo celebrado com o Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, “Categorias/Da interpretação” e “Meteorológicos”, de Aristóteles, sob coordenação de António Pedro Mesquita.
A nova coleção "Plural", centrada na poesia em Língua Portuguesa, irá contar com as obras dos autores distinguidos na primeira edição do Prémio INCM/Vasco Graça Moura, em 2015: "História do século vinte", de José Gardeazabal, e "Fade Out", de Alexandre Sarrazola.
Este ano, realizar-se-á a segunda edição do Prémio INCM/Vasco Graça Moura. "O ensaio é a categoria escolhida, com o livro vencedor a ser editado através da coleção 'Olhares'", disse à Lusa a mesma fonte.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter