Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Duarte estreia-se nos Estados Unidos

por FMSimoes, em 11.10.14

Duarte.jpg

 

O fadista Duarte, Prémio Amália Revelação em 2006, estreou-se no dia 10 de outubro nos Estados Unidos, onde realiza uma digressão por cinco palcos no Estado de Massachusetts, durante a qual apresentará alguns temas do novo álbum, como “Fado Escorpião”.
Duarte atuou na quinta-feira no Lowell Fisher Recital Hall, um auditório universitário na cidade de Lowell. Nesta digressão, Duarte acompanha-se à viola e é acompanhado à guitarra portuguesa por Bruno Chaveiro.
Em declarações à Lusa,citadas pelo Notícias ao Minuto, o fadista afirmou que, além dos espetáculos, irá também realizar vários “workshops” sobre fado, nomeadamente para estudantes universitários, “com enfâse na língua e na poesia portuguesas”.
No domingo, o criador de “Fado Novembro” atua em Cambridge, no mesmo Estado norte-americano e, no dia 16, no Clube Luís de Camões, em Peabody, também no Massachusetts. No dia seguinte, o fadista atua no New Bedford Whaling Museum e, no dia 19, no Woburn Portuguese American Recreation Club, em Woburn.
“Esta é uma oportunidade de exceção, que permitirá dar a conhecer o que faço, e tem essa hipótese de estarem previstas conversas com várias pessoas sobre esta arte que é o fado”, disse o fadista.
Duarte tem previstas outras digressões, por Espanha, em novembro, e em dezembro, por França, adiantou.
Nesta digressão norte-americana, Duarte disse que, “embora vá apresentar temas do próximo álbum, o alinhamento destes concertos baseia-se em ‘Estas coisas da gente’”, constituído por 13 temas, e que foi editado em 2009.
"Fado Novembro", "Fim da Primavera", "Eu sei que foste eterna numa hora", "Cá dentro", "Évora Doce”, "Cigarro" e "És luto e melancolia" são alguns dos temas que Duarte interpretará nesta digressão, assim como “Mistérios de Lisboa”, escrito e composto por si para o filme "Os Mistérios de Lisboa, or what the tourist should see", do realizador José Fonseca e Costa, a partir da obra de Fernando Pessoa
O fadista começou em 2004 nos circuitos do fado e fez parte da Tuna Académica da Universidade de Évora, de 1998 a 2003. Em 2004, com 23 anos, editou o primeiro álbum, "Fados Meus". Neste mesmo ano editou o tema "Dizem que o meu fado é triste", que se encontra no CD antológico "Fados do Porto", inserido na coleção celebrativa "100 anos do Fado".
Em 2009, foi distinguido com a medalha de Mérito Cultural pela Câmara de Évora. Atualmente canta, regularmente, no restaurante típico Senhor Vinho, da fadista Maria da Fé e do poeta José Luís Gordo.

Foto: D.R./Vachier/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter