Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




fadista-duarte-2.jpg

“Mistérios de Lisboa” é o t+itulo do espetáculo que o fadista Duarte apresenta hoje no Festival de Besançon, em França, no palco do Petit Kursaal da cidade, segundo o programa da iniciativa.

Duarte, que tem atuado sobretudo com base no seu mais recente álbum, "Sem dor nem piedade - Fados para uma relação acabada em quatro atos”, é acompanhado por Pedro Amendoeira, na guitarra portuguesa, e Rogério Ferreira, na viola.
O festival francês considera “Duarte um dos intérpretes masculinos mais emblemáticos da nova geração de fadistas”.
Ele canta com delicadeza um fado hipnotizante, com textos de poesia rara e composições de profunda melancolia, para uma viagem ao coração da alma portuguesa e dos seus mistérios”.
Duarte, que já atuou por várias vezes em França, no último ano, quase sempre com salas esgotadas, apresentou-se no Théâtre de la Ville, em Paris, no Le Trident, em Cherbourg, na Salle Jacques Tati, em Saint-Germain-en-Laye, na região de Poissy, no Théâtre André Malraux, em Rueil Malmaison, e, entre outras localidades, também em Clermont l´Herault, no sul do país, no âmbito do Festival "Musiques et Passions".
O álbum "Sem dor nem piedade", editado em 2015, foi produzido pelo músico Carlos Manuel Proença, Prémio Amália 2008 para o Melhor Instrumentista, e é constituído por 14 temas, quase todos fados tradicionais, como o Fado dos Sonhos, o Fado Menor em Versículo e o Fado Cravo, e contém apenas uma música original, de autoria de Tozé Brito.
Os poemas são de autoria de Duarte, à exceção de “Sete Esperanças, Sete Dias”, de Manuel Andrade.
Duarte, natural de Évora, fez parte da Tuna Académica da Universidade local, de 1998 a 2003.
Em 2004, com 23 anos, editou o primeiro álbum, “Fados meus”, e, em 2006, a sua canção “Dizem que o meu fado é triste” foi integrada no CD antológico “Fados do Porto”, inserido na coleção celebrativa “Cem anos do fado”.
Em 2006, Duarte foi distinguido com o Prémio Amália Revelação e, em 2009, editou o segundo álbum, "Aquelas coisas da gente”.
Há dois anos, Duarte fez uma temporada no Vingtième Théâtre, em Paris, e cumpriu uma digressão por cinco palcos nos Estados Unidos, no Estado de Massachusetts, que incluiu ‘workshops’ sobre fados, em algumas universidades.

Foto; musicaportuguesa.com/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter