Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

A empresa de capitais públicos Parques de Sintra-Monte da Lua (PSML) anunciou que vai voltar a exibir o documentário “Sintra – O Monte da Lua”, no dia 12 de julho, às 21:00, no Parque de Monserrate, em Sintra.
“A nova exibição justifica-se devido às inúmeras solicitações recebidas por parte do público, aos bilhetes para a primeira exibição [que] esgotaram em apenas uma semana e ao excelente ‘feedback’ por parte das 600 pessoas que assistiram”, afirma a PSML em comunicado.
A PSML vai instalar uma tela de 10X05M frente ao lado do parque e utilizar o relvado como plateia. "Sintra – O Monte da Lua” foi produzido pela associação de divulgação ambiental Aidnature, e realizado por João T. Vasconcelos, segundo argumento de António Castelo.
O documentário “apresenta um local que tem sido transformado por reis e cantado por poetas, mas, na sua essência, permanece selvagem, através de uma perspetiva única sobre a natureza e a biodiversidade da Serra de Sintra”.
“O documentário inclui imagens de espécies animais raramente observadas, como é o caso da águia-de-bonelli, da geneta ou da ferreirinha-alpina e momentos difíceis de encontrar como o acasalamento de escaravelhos vaca-loura”.
Segundo a PSML "as imagens foram captadas ao longo de mais de um ano pela equipa da Aidnature, período esse que incluiu muito trabalho noturno, muitas horas de espera e também algumas dificuldades em filmar determinados locais (aqueles que a equipa sabia serem os melhores para encontrar as diversas espécies) por serem também frequentados por pessoas".
Este filme, afirma a PSML, integra "perfeitamente no Projeto BIO+Sintra (cofinanciado pelo Programa LIFE+ da Comissão Europeia), que tem como objetivo promover a participação ativa do público na conservação dos principais valores naturais da Serra de Sintra".
A escolha da Aidnature para avançar com este projeto sobre a Serra de Sintra teve como base o facto de a equipa procurar, para os seus filmes, os locais mais selvagens mas aos quais, ainda assim, as pessoas se consigam ligar, segundoa mesma fonte.
“Não filmar em Sintra seria quase evitá-la, uma vez que se trata de um local com uma fauna e flora muito importantes e desconhecidas”, afirma o argumentista António Castelo.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter