Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




9789722059336.jpg

 

A obra “Fontismo, Liberalismo Numa Sociedade Iliberal” valeu a David Justino o Prémio Grémio Literário 2016, sem valor monetário, e que distingue anualmente obras culturais originais, de autores portugueses, publicadas no ano anterior, nos domínios das artes e das ciências. 

David Justino irá receber, em cerimónia a anunciar, uma escultura em bronze da autoria de José Guimarães.
O ensaio “Fontismo, Liberalismo Numa Sociedade Iliberal”, de David Justino, foi editado pelas Publicações Dom Quixote em fevereiro do ano passado.
licenciado em Economia, pós-graduado em História Económica e doutorado em Sociologia, David Justino é atualmente professor associado com agregação do Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e investigador do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa.
Com este livro, David Justino, atual presidente do Conselho Nacional de Educação e antigo ministro da Educação, pretendeu compreender e explicar o contexto da ação e das estratégias políticas de Fontes Pereira de Melo (1819-1887), que iniciou funções no Governo em 1851, tendo fundado o Ministério das Obras Públicas, que ele próprio dirigiu, tendo ainda chefiado o Governo em várias ocasiões.
Fontes Pereira de Melo deu especial impulso à construção do caminho-de-ferro e de estradas, e inaugurou a primeira linha telegráfica, sob a sua liderança iniciaram-se as carreiras regulares de barcos a vapor, os serviços postais e as redes telefónicas.
“Interessa-me compreender e explicar porque foram adotadas determinadas políticas e não outras, porque se deu prioridade a determinado tipo de investimentos e não a outros, em que bases assentou a continuidade, pelo menos durante cerca de quatro décadas, de um projeto de mudança económica e social que melhor ou pior se identifica com esse termo peculiar fontismo”, afirma o autor na obra.
Sobre esta obra, Diego Palacios Cerezales, da Universidade de Stirling, no Reino Unido, numa recensão na revista Análise Social, escreve que a obra de David Justino “analisa o contexto de ação e as estratégias políticas da elite governativa da segunda metade do século XIX português, o ‘fontismo’”.
“O autor não é exaustivo no diálogo com a produção académica relevante dos últimos 30 anos, mas revisita problemas-chave, usa abundantes fontes originais e propõe interpretações que podem alimentar uma futura agenda de investigação”, escreve Cerezales.
David Justino recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian de Ciência e Tecnologia, em 1987, e foi consultor para os Assuntos Sociais do ex-Presidente da República Aníbal Cavaco Silva.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter