Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

O plano filatélico nacional deste ano irá assinalar diferentes efemérides, nomeadamente os 800 anos da Língua Portuguesa e os 40 anos da Revolução de Abril, foi divulgado pela imprensa que cita os CTT-Correios de Portugal.

A efeméride dos 800 anos da Língua Portuguesa ”toma por referência o segundo testamento de D. Afonso II, que remonta 27 de junho de 1214", disse à Lusa fonte dos CTT, citada pelo site Notícias ao Minuto.

“Existem dois exemplares deste testamento, a cópia que foi enviada ao arcebispo de Braga e aquela que foi enviada ao arcebispo de Santiago”, acrescentou a mesma fonte.

"Esta será uma emissão conjunta com todos os países de expressão oficial portuguesa, com base num desenho, comum a todos os selos, de autoria do ateliê de design AF, de Portugal".

Da lista de efemérides do plano filatélico constam ainda os 400 anos da publicação de “Peregrinação”, de Fernão Mendes Pinto, e os 500 da embaixada que o Rei D. Manuel I enviou ao Papa Leão X.

“A emissão base, que é aquela que tem uma maior tiragem, irá em 2014 ser dedicada aos desportos radicais. Esta emissão será em selos pré-gomados e terá como temáticas o surf, btt, canoagem, parapente e skate”, segundo o comunicado dos CTT, citado pela imprensa.

Esta emissão de quatro selos, nos valores de 40, 50, 70 e 80 cêntimos, sairá no dia 10 de fevereiro, segundo os CTT.

No âmbito das efemérides, os CTT irão evocar em selos os 120 anos do nascimento da poetisa Florbela Espanca e os 500 anos do nascimento de D. Frei Bartolomeu dos Mártires, já elevado à categoria de beato pela Igreja Católica.

A poetisa foi batizada Flor Bela de Alma da Conceição Espanca, nasceu no dia 08 de dezembro de 1894 em Vila Viçosa e pôs termo à vida em Matosinhos, no dia em que completou 36 anos.

Florbela Espanca cultivou o soneto, tendo em 1922 publicado na revista Seara Nova "Prince charmant…", dedicado a Raul Proença. Além de poesia, Florbela Espanca escreveu na imprensa e é autora de vários contos. Desta poetisa vários fadistas têm interpretado poemas seus, nomeadamente Teresa Silva Carvalho, “Amar” - http://www.youtube.com/watch?v=3p1sqWHJgys-  e Mariza, “Caravelas” - http://www.youtube.com/watch?v=XbVx0hKFX7I -.

Frei Bartolomeu dos Mártires morreu aos 76 anos, em 1590, em Viana do Castelo, com fama de santo. O Papa Gregório XVI outorgou-lhe o título de venerável e João Paulo II beatificou-o.

Bartolomeu Fernandes dos Mártires, da Ordem os Dominicanos, foi precetor de D. António, prior do Crato, tendo sido arcebispo de Braga entre 1558 e 1559.

As séries filatélicas nacionais irão também celebrar os 150 anos do Instituto Geofísico de Coimbra, os 500 anos do nascimento de Andreas Vesalius, precursor da medicina, autor do moderno tratado de anatomia, os 800 Anos do Notariado em Portugal e os 500 Anos da Diocese do Funchal.

Das séries filatélicas previstas constam ainda “Aviões que os Açores Conhecem” e “Europa”, esta dedicada aos instrumentos musicais tradicionais.

O Campeonato do Mundo de Futebol, que se realiza este ano no Brasil, e o Ano Internacional da Cristalografia são outros eventos que constarão da temática filatélica nacional, assim como o património português classificado pela UNESCO, com estampilhas postais dedicadas à cidade de Elvas e à Universidade de Coimbra.

Para este ano está também prevista uma nova série dos “Vultos da História e da Cultura nacionais”, que incluirá o mestre gravador e pintor João Hogan, o poeta e matemático Joaquim Namorado, o poeta e pintor António da Costa, o matemático Sebastião e Silva e a pintora modernista Maria Keil, falecida em 2012, também autora de séries filatélicas dos CTT.

A série filatélica relacionada com “A Rota das Catedrais” termina este ano, com o registo de todas as catedrais nacionais.

As Tapeçarias de Portalegre e as coleções do Instituto de Investigação Científica e Tropical “terão a sua primeira série este ano, sendo posteriormente continuadas”, segundo o comunicado dos CTT.

Outras temáticas filatélicas previstas são os “Jardins de Portugal” e “Grandes Prémios de Arquitectura Portuguesa”.

As séries “A Rota das Catedrais”, “Jardins de Portugal”, “Tapeçarias de Portalegre” e “O Café em Portugal”, esta última com contributos das coleções do Instituto do Investigação Científica e Tropical, “terão o merecido destaque através da publicação dos livros”, adiantam os CTT.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter