Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





 

Cristina Maria apresenta o novo álbum, “A voz das mãos”, em que se estreia como autora, no sábado, dia 09 de agosto, à noite, no claustro D. João III do Convento de Cristo, em Tomar.
Cristina Maria é acompanhada por Henrique Leitão, na guitarra portuguesa, e Carlos Leitão, na viola, também autor da letra de um dos temas do CD, “Em Fim”, com música de Custódio Castelo.
O compositor e guitarrista Custódio Castelo assina a autoria de seis das 11 melodias que constituem o CD, e a letra de “Mora em mim este lugar”.
A fadista salientou “a amizade” que a liga aos vários autores e o facto de estes escreverem propositadamente para si, o que lhe permite “uma maior identificação e à vontade”, na interpretação dos temas, segundo o site Notícias ao Minuto, que cita agência Lusa.
“Conhecem-me, sabem da minha obra, desta ambivalência artística, ser escultora e fadista, e alguns dos temas, como por exemplo ’A voz das mãos’, de Tomás Correia, expressa bem isso”, afirmou.
Tomás Correia assina ainda “Ponte de regresso” e, entre os “autores amigos”, contam-se Miguel Carvalhinho, que assina “Celestes”, Jorge Fernando, autor de “Ausente”, e Catarina Carvalho, autora de “Reflexo de ti". Os quatro poemas foram musicados por Custódio Castelo.
“Que farei de ti meu coração”, na abertura do CD, tem letra de autoria da fadista, uma estreia, que foi musicada por um “amigo de há muito tempo, o Abílio Ferro, um músico da praia da Nazaré, muito ligado à canção coimbrã e às baladas".
Dos poemas escolhidos para o CD, a fadista realçou um poema de Maria Manuel Cid, “Esta minha guitarra emudeceu”, que interpreta na melodia do Fado Amora, de Joaquim Campos, com arranjos de Castelo.
Entre os fados que recria, Cristina Maria destacou “Estranha forma de vida”, de Amália Rodrigues, na melodia do Fado Bailado de Alfredo Marceneiro, como “o mais emblemático” do CD. O outro tema que recria é “Gaivota Perdida”, de Ana Maria Mascarenhas e Adelino Tavares da Silva, do repertório de Celeste Rodrigues, que também foi gravado, entre outros, por Gonçalo Salgueiro no álbum “Segue a minha voz”.
Este é o terceiro álbum da fadista, que também é escultora, tendo atualmente patente em Lisboa, no Panteão Nacional, as exposições “Esculturas do meu fado” e “Memórias do Destino”.
O CD “A voz das mãos”, que conta com a participação especial, entre outras, de Guilherme Frazão - que partilha com Cristina Maria a interpretação e “Ausente” -, sucede a "Percursus", composto por 15 temas, entre inéditos e alguns resgatados do repertório de Amália Rodrigues, nomeadamente "Maldição", "Povo Que Lavas no Rio", "Canção do Mar", "Canta Coração" e "Foi Deus".
Discograficamente, Cristina Maria, que já atuou no Brasil, Itália, França e Israel, estreou-se em 2009 com o álbum "O Outro Lado".
"De um álbum para o outro sinto que há em mim um crescimento. O gosto pelo aprender e pôr em prática todos dias é cada vez maior. Passei a ouvir e a compreender os temas, nomeadamente os inéditos, com uma outra sensibilidade", afirmou a fadista.
O CD “A voz e as mãos” foi gravado na Igreja da Secil, em Maceira, do distrito de Leiria, o que, para a artista, “conferiu uma sonoridade especial” e constitui “uma experiência única, até pela ambiência sagrada, e a forma descontraída de todos os participantes, durante os dois dias das gravações".

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter