Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




100_6646.JPG

 Pedrógão Grande.

 

A Confraria do Bucho Recheado de Pedrógão Grande, que tem como objetivo promover e certificar este produto regional, deverá ter o seu primeiro capítulo no início do verão, disse hoje um dos responsáveis pela sua criação.

A coordenadora do programa Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) 3G "Viver Pedrógão", Sofia Pires, responsável pelo projeto, explica que a certificação deste produto regional será uma mais-valia em termos da gastronomia regional, contribuindo para a promoção deste produto.
Segundo Sofia Pires, o projeto irá envolver dez produtores de Pedrógão Grande, que foram contactados no sentido de "partilharem a receita tradicional", que possa "servir de base à receita que será certificada".
O primeiro ato da confraria está previsto para "entre junho e julho", pois é o momento em que mais naturais do concelho regressam a Pedrógão Grande e é uma forma de "levar o produto além-fronteiras".
Para a constituir, foram estabelecidas algumas parcerias, entre as quais com a Escola Tecnológica e Profissional da Zona do Pinhal, com sede em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.
"Temos aproveitado o 'know how' do coordenador do curso de Restauração, o professor Paulo Bessa", disse Sofia Pires, acrescentando que já foi criada a Carta de Usanças, comum a todas as confrarias.
Uma equipa está também a fazer o levantamento da história do bucho. "O último registo encontrado remonta ao século XIX. A receita foi sofrendo alterações", constatou Sofia Pires.
Depois de certificado, os produtores poderão vendê-lo dentro das normas exigidas pela lei, com um selo de certificação.
Além da certificação do bucho, os responsáveis pelo programa "Viver Pedrógão" pretendem ainda criar uma marca regional numa plataforma ‘online’, onde estarão à venda os produtos típicos da zona. "Temos as casinhas de xisto, os queijos, o mel", exemplificou.
Está também prevista a criação de uma universidade sénior e várias ações de formação "viradas para a formação e combate ao desemprego".

32.jpg

 

O programa CLDS 3G vem substituir o CLDS+ e tem como finalidade promover a inclusão social dos cidadãos através de ações, a executar em parceria, que contribuam para o aumento da empregabilidade e para o combate das situações críticas de pobreza e exclusão social, em territórios vulneráveis, envelhecidos, ou fortemente atingidos por calamidades, refere a página do Viver Pedrógão.

Fotos: NACAL/DR/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter