Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SOLDADOS DE SALAMINA.JPG

 

A coleção “Miniatura”, da chancela Livros do Brasil, regressou aos escaparates das livrarias, 50 anos depois da edição do seu último título, em 1967.
O último título da coleção “Miniatura”, “O Aniversário da Infanta”, de Oscar Wilde, foi publicado em 1967, enquanto da renovada coleção farão parte livros de ficção, clássicos e contemporâneos, segundo fonte editorial, que adiantou à agência Lusa que serão incluídos autores portugueses.
Os espanhóis Rosa Montero e Javier Cercas, e o norte-americano John Steinbeck, são os escritores que inauguram o relançamento da coleção com, respetivamente, “A Louca da Casa”, “Soldados de Salamina” e “A um Deus Desconhecido”.
Os livros de Rosa Montero e Javier Cercas foram traduzidos por Helena Pitta e o de Steinbeck por Samuel Soares.
Os livros em formato de bolso (12 x 18 centímetros) e, até ao verão, serão editados dois outros títulos, segundo a mesma fonte.
Quanto ao título, “A Louca da Casa” é, segundo a mesma fonte, a obra mais pessoal de Rosa Montero, "uma viagem através do misterioso universo da fantasia, da criação artística e das recordações mais secretas da própria autora”.
Esta é uma obra que “ao mesmo tempo é uma autobiografia e um romance”, no qual a autora “empreende uma viagem ao mais profundo do seu ser através de um jogo narrativo pleno de surpresas, onde literatura e vida se misturam num ‘cocktail’ afrodisíaco de biografias alheias e de autobiografia romanceada”.

 

A LOUCA DA CASA.JPG

 

Rosa Montero nasceu em Madrid há 66 anos, foi jornalista e colabora, atualmente, com o jornal El País, tendo obtido, em 1980, o Prémio Nacional de Jornalismo. Com “A Louca da Casa” recebeu o Prémio Grinzane Cavour de Literatura Estrangeira e o Prémio Qué Leer para o melhor livro espanhol.
O outro autor espanhol, Javier Cercas, de 54 anos, nascido em Ibahernando, na província de Cáceres, na Extremadura, tem as suas obras traduzidas em mais de 30 línguas, segundo fonte editorial, e foi distinguido com diferentes galardões como o Prémio Nacional de Literatura, de Espanha, e o Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas, no ano passado, entre muitos outros.
“Soldados de Salamina”, publicado originalmente em 2001, “inaugurou uma nova época no romance espanhol e rapidamente se transformava num ruidoso ‘bestseller’, com mais de um milhão de exemplares vendidos e traduções em numerosos países”, segundo a mesma fonte.
Nesta obra, Cercas criou “uma nova forma de abordar a Guerra Civil de Espanha [1936-1939], construindo o seu relato sem apriorismos ideológicos”.

 

A UM DEUS DECONHECIDO.JPG

 

Finalmente, de John Steinbeck (1902-1968), é publicado “A um Deus Desconhecido”, livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 9.º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada na sala de aula.
“As antigas crenças pagãs, as grandes epopeias gregas e os relatos da Bíblia servem de base a este romance, que Steinbeck demorou cinco longos anos a escrever, cumprindo a promessa feita ao pai antes da sua morte”, segundo a mesma fonte.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter