Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




img15191304781184668368499110493578843353288327696

O fadista César Matoso inicia, na próxima quinta-feira, a edição deste ano do ciclo “Dos sabores da cultura”, no Cine-Teatro de Loulé.

“O Cine-Teatro reata na quinta-feira esta iniciativa regular, a qual tem vindo a ganhar a adesão crescente e entusiasta do público, apostando em talentos musicais ligados ao concelho de Loulé como convidados principais”, disse à Lusa fonte da câmara de Loulé, citada pela RTP.
César Matoso “vai dinamizar, com vários convidados especiais, uma tertúlia intimista acompanhada de diversos momentos musicais em torno do seu percurso artístico”, disse a mesma fonte.
“O desafio consiste num cruzamento entre saberes e sabores gastronómicos e musicais, em que público e intérpretes se juntam em palco para um momento informal e intimista de afetos com a arte, a cultura e a mesa”, explicou.
César Matoso, de 24 anos, natural de Alte, freguesia do concelho de Loulé, após ter experimentado vários estilos musicais e de ter estudado Artes do Espetáculo na variante de Teatro, iniciou-se no fado em 2007.
Em 2010 estreou em Loulé o seu primeiro projeto profissional, “Os fados do fado”.
“A minha entrada no fado deveu-se ao músico Valentim Filipe que me fez o desafio, e realmente, como refere um fado, ‘vim para o fado e fiquei’”, disse à Lusa César Matoso.
No palco louletano o fadista será acompanhado à guitarra portuguesa por Ricardo Martins e à viola por Nuno Martins.
Para que “haja o efeito surpresa”, o fadista não quis revelar quem serão os seus convidados, tendo apenas adiantado a possibilidade da participação do poeta Eduardo Ramos Morais, autor de algumas das letras do seu repertório, que irá falar de "sabores algarvios, que fazem parte da dieta mediterrânica, e que são hoje património da humanidade"
“Durante a noite irei também fazer uma retrospetiva dos meus sete anos de fado”, acrescentou o criador de “Fado em mim”, de sua autoria, na música tradicional do Fado Menor.
César Matoso começou a cantar aos dez anos, tendo participado em vários festivais de música, no Algarve, nomeadamente no Festival da Canção de Portimão. Fez parte de um grupo e, a solo, iniciou o projeto “Recordando temas com César Matoso”.
“Este era um projeto em que interpretava temas de nomes como José Cid ou Carlos Paião, e foi nesta altura que o Valentim Filipe, me aliciou para o fado”, recordou o criador de "Doce Madruga", de Ricardo Louro, na música do Fado Primavera de Pedro Rodrigues.
A estreia discográfica de César Matoso foi em 2012, com o CD “Fado primeiro”, e o fadista está a preparar o seu segundo álbum, para sair “num futuro próximo”.

Fotos: avozdoalgarve.pt/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter