Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

O romance inacabado de José Saramago, “Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas”, será publicado em outubro, anunciou a revista digital Blimunda, no seu editorial.
No editorial, assinado pela presidente da Fundação José Saramago, a viúva do escritor, Pilar Del Río, lê-se que a publicação do texto “será mais uma forma de repúdio à violência”.
“São poucos capítulos, mas o tema fica claro, o texto tem unidade”, explica Pilar Del Río, tradutora para espanhol da obra do Nobel português.
Os primeiros capítulos do romance incluem notas que o autor fez quando o começou a escrever.
"Neles, José Saramago antecipa o andamento e o desenlace da história que pretendia contar”, afirma em comunicado a Fundação José Saramago.
“Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas”, título inspirado nuns versos de Gil Vicente, tem como protagonista o funcionário de uma fábrica de armas que vive um conflito moral decorrente de seu trabalho, explica a mesma fonte.
O livro será publicado simultaneamente em português, italiano, espanhol e catalão, na Europa e na América, adianta a Fundação, que tem sede na Casa dos Bicos, em Lisboa.
A revista Blimunda, órgão da Fundação José Saramago, está disponível no endereço http://blimunda.josesaramago.org.

José Saramago, falecido em junho de 2010 na ilha espanhola de Lanzarote, publicou, entre outras obras, "A Jangada de Pedra", "Levantados do Chão", "O Homem Duplicado", "Ensaio sobre a Cegueira" e o romance inicial "Clarabóia", editado postumamente, em 2011.
O autor foi distinguido com vários prémios nacionais e internacionais, como o Grande Prémio de Novela e Romance da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio Camões e o Nobel da Literatura, em 1998.

Foto: ACERT/FMS

Autoria e outros dados (tags, etc)


O novo livro do cineasta Vicente Alves do Ó, “Florbela, Apeles e eu”, é apresentado quarta-feira, dia 30, e conta a história “por detrás das imagens” do filme “Florbela”, estrado em 2012, noticiou A Visão que cita a agência Lusa.
“Florbela, Apeles e eu” é o segundo título de Vicente Alves do Ó, que se estreou literariamente em 2012 com “Marylin à beira mar”.
O novo romance, com a chancela da Chá das Cinco, é apresentado no dia 30 às 19:00, na livraria Bertrand do Chiado.
"Depois de escrever e realizar o filme ‘Florbela’, depois da digressão que fizemos com a exibição em várias salas do país, sabia que tinha de voltar à literatura e não resisti ao universo da Florbela e do seu irmão Apeles”, disse o autor, acrescentando que o livro conta a história do que “estava atrás” das imagens do filme.
Segundo o autor, o livro conta também uma outra história, a da “sua” Florbela Espanca, do “seu” Apeles e de si próprio, como personagem.
O autor volta a explorar o seu universo pessoal, pois no primeiro romance, como disse na ocasião à Lusa, conta a história da sua mãe, do seu pai e dos seus irmãos.
“Laura, a protagonista, é a minha mãe. Esta é a história de amor dos meus pais que tinha de ser contada um dia”, disse Vicente Alves do Ó, acerca de “Marylin à beira mar”.
O filme “Florbela”, protagonizado por Dalila do Carmo, no papel da poetisa caliponense, com os desempenhos, entre outros, de Ivo Canelas, Albano Jerónimo e Carmen Mendes, recebeu vários prémios nacionais e estrangeiros, entre os quais, no ano passado, seis prémios Sophia, da Academia Portuguesa de Cinema.
Para os Prémios Sophia, o filme partiu com o maior número de nomeações – 15 -, tendo arrecado seis estatuetas, entre as quais as de melhor atriz, para Dalila Carmo, e o de melhor atriz secundária para Anabela Teixeira. Vicente Alves do Ó foi eleito o melhor realizador.
Nascido em 1972, Vicente Alves do Ó, que há 15 anos reparte a vida profissional entre cinema, teatro e a literatura, encontra-se a preparar o terceiro filme, “Al Berto, as mãos nunca mentem”, o segundo de uma trilogia dedicada a poetas portugueses.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/15



Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter