Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]








Pedro Moutinho atua no dia 11 no Auditório dos Oceanos, em Lisboa, onde apresentará o mais recente álbum, “O amor não pode esperar” e passará em revista temas dos álbuns anteriores.
“Com este álbum percebi que o público que já me seguia continua a ouvir-me e a gostar, mas também trouxe um outro público, conquistei mais público”, disse o fadista.
Do novo álbum, produzido por Carlos Manuel Proença, que o acompanhará neste espetáculo, o fadista realçou os fados “Rua da Esperança”, “Fui a jogo”, “Olhos Estranhos” e “Preciso de aprender a ser só”.

No palco do Auditório dos Oceanos, o fadista será acompanhado por Carlos Manuel Proença à viola, Pedro Viana na guitarra portuguesa, e Miguel Pinto na viola baixo, e como participações especiais em alguns temas, os músicos Pedro Santos no acordeão e Júlio Gonçalves na tuba.

“O amor não pode esperar” foi editado há cerca de seis meses, inclui letras de Amélia Muge que anteriormente escreveu para o fadista “Um copo de sol”, Tiago Torres da Silva, Manuela de Freitas e Aldina Duarte, tendo ainda recuperado “O riso que me deste”, de Tereza Tarouca, na música do Fado Georgino, de Georgino de Sousa.
Distinguido em 2003 com o Prémio Revelação da Casa da Imprensa, e em 2007 com o Prémio Amália Rodrigues para o Melhor Álbum, por “Encontro”, o fadista sublinhou que continua hoje a fazer o trabalho que gosta.
“Eu continuo a fazer o trabalho a meu gosto, com as pessoas de quem gosto, e independentemente do sucesso comercial, o que sinto é que as pessoas procuram o meu trabalho, eu continuo a ter concertos e há um sentimento de pertença, isto é que continuo por aqui”, disse.
Pedro Moutinho tem atuado além-fronteiras, sendo particularmente aplaudido na Polónia, onde os seus espetáculos esgotam em horas, e já foi obrigado a fazer concertos extras, apresentando-se duas vezes no mesmo dia.
“A primeira vez que fui à Polónia, foi a Poznan, no sul, mas na realidade há uma ligação, e o interessante é que começam a interessar-se em perceber e compreender esta canção, até porque são muito curiosos”, disse.
“Ainda há dias num concerto que dei em Portugal, na plateia estavam três estudantes polacas que me tinham ouvido”, contou.

Pedro Moutinho tem já agendado concertos para o próximo ano, nomeadamente na Suíça e nos Estados Unidos. Regularmente o fadista canta na Adega Machado, em Lisboa.

Consultewww.uguru.net/artista/pedro-moutinho

 Foto: D.R.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter