Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Trio Azul de Carlos Bica na Índia

por FMSimoes, em 10.12.13




O Trio Azul liderado por Carlos Bica atua no dia 12 em Chennai, antiga Madrasta, a capital do Estado indiano de Tamil Nadu, esta será sua penúltima atuação da digressão à Índia, iniciada no dia 04 de dezembro. Antes de atuar erm palcos indianos Bica e companheiros tocaram na capital do Bangladesh, em Daca.

O Trio Azul é formado pelo contrabaixista Carlos Bica - www.carlosbica.com -, o guitarrista alemão Frank Möbus e o baterista norte-americano Jim Black.

Na Índia, o Trio apresenta-se em seis concertos no total, nos quais irá apresentar os diferentes temas dos cinco álbuns já editados, desde “Azul", de 1996, que apresentou o grupo e foi considerado pela crítica especializada como um dos melhores álbuns nacionais de Jazz de sempre, assim como dos CD seguintes, "Twist"(1999), "Look what they've done to my song" (2003), "Believer" (2006) e “Things About“ (2011).

O Trio Azul atuou no dia 04 em Pune, no Estado de Maharashtra, e a oitava maior cidade indiana, tendo seguido para Mumbai (antiga Bombaim), capital estadual de Maharashtra, onde atuou no St. Andrews Auditorium.

No dia 08 o trio liderado pelo contrabaixista português tocou no Sri Sathya Sai International Centre, em Nova Deli, tendo-se seguido Trivandrum, capital estadual de Kerala, no dia 10 de dezembro.

Esta digressão é patrocinada pelo Goethe Institut-Instituto Alemão, prossegue no dia 12, e termina no dia 14 na capitral estadual de Andhra Pradesh, Hyderabad, com um concerto no anfiteatro Durgam Cheruvu.

Sobre Carlos Bica, a residir há 20 anos em Berlim, o Goethe Institut afirma que “é um dos artistas sonoros mais prolíficos e inovadores da Europa”, segundo as Notícias Ao Minuto.

Conhecido pelo seu tom lírico no contrabaixo, Bica tem a rara capacidade de escrever melodias que, essencialmente, são canções sem palavras, assombrando e tornando-se inesquecível”, escreve o Instituto Alemão.

Carlos Bica, de 55 anos, fez estudos clássicos na Academia dos Amadores de Música, em Lisboa, e prosseguiu-os na Hochschule für Musik (Escola Superior de Música), em Würzburg, na Alemanha.

Com uma participação regular em festivais de jazz, na Europa e na Ásia, Bica tem composto para teatro, assim como para produções de dança e cinema. Colabora regularmente com o fadista Camané e constitui um duo com Ana Brandão.

Frank Möbus estudou viola e composição no Berklee College of Music, em Boston, nos Estados Unidos, e lidera o grupo Der Rote Bereich. Möbus é diretor do Institut für Neue Musik (Instituto para a música contemporânea) e ensina guitarra jazzística e improvisação de jazz na Hochschule für Musik Franz Liszt de Weimar, na Alemanha.

Jim Preto, nasceu em Seattle, Estados Unidos, e participou em várias bandas alternativas de garagem. Em 1985, estudou no Berklee College of Music e, em 1991, mudou-se para o bairro nova-iorquino de Brooklyn. Tornou-se, desde então, "um dos mais procurados bateristas na nova cena musical de jazz hoje”, segundo nota do Goethe Institut.

Foto: João Henriques

Autoria e outros dados (tags, etc)




Bem-vindo


Parcerias


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Visitas

Flag Counter